5 lugares que todo fã de cerveja precisa conhecer um dia

A cerveja é uma das bebidas mais consumidas do mundo.

Redação

5 lugares que todo fã de cerveja precisa conhecer um dia

Com quase 200 bilhões de litros vendidos a cada ano, a cerveja é uma das bebidas mais consumidas do mundo. Certamente não faltam opções de destinos incríveis para os entusiastas da cerveja que também amam viajar.
Seja percorrendo as ruas de Dublin para beber um copo de Guinness direto na fonte ou erguendo a caneca para comemorar a Oktoberfest em Munique, aqui está uma lista com cinco lugares que todo fã da bebida mais antiga do mundo precisa conhecer um dia.

1- Dublin (Irlanda)
Dublin é um dos principais destinos procurados pelos viajantes quando o assunto é cerveja e não é difícil entender o porquê. Uma das principais atrações da cidade é o lendário Guinness Storehouse, antiga sede da fábrica da Guinness, a cerveja stout mais conhecida do mundo. Hoje transformado em museu, o edifício de sete andares abriga a história da marca e curiosidades como o maior copo de cerveja do mundo, além de um bar no terraço para degustações ao final dos tours.
Nenhuma peregrinação por Dublin fica completa sem uma parada também na The Church, uma igreja com mais de 300 anos de idade convertida em cervejaria. Destaque ainda para o Diceys, pub que oferece cerveja barata e muitas opções de churrasco. Mas o mais bacana talvez seja mesmo percorrer as ruas da cidade, fazendo um tour pelas tavernas de Dublin. Com mais de 750 pubs espalhados pelo município, é quase impossível não achar boas opções pelo caminho.

2- Munique (Alemanha)
Todo outono, Munique é sede do mais famoso festival de cerveja do mundo. Por lá, milhões de pessoas vindas dos quatro cantos do globo celebram a Oktoberfest, onde é possível experimentar as cervejas mais populares de seis marcas locais: Augustiner, Hacker Pschorr, Hofbräu, Löwenbräu, Paulaner e Spaten. A programação da Oktoberfest 2019 começa no dia 21 de setembro e segue até 6 de outubro.

Não pode ir à Oktoberfest por conta da data ou outro empecilho? Não deixe de visitar o Hofbräuhaus, o mais icônico biergarten (como são conhecidos os bares com mesas ar livre) da cidade. Uma verdadeira joia do século XVI, o espaço conta ainda com um casarão de três andares com belíssimos afrescos pintados no teto. A Eiswerk, uma micro-cervejaria especializada em cervejas de edição limitada, é outra parada obrigatória em Munique.

3- Praga (República Checa)
Quem entende de história da cerveja sabe que Praga, a “Cidade das Cem Torres”, é o lar de algumas das melhores pilsen do mundo. A tradição cervejeira de Praga vem de longa data. Há quase mil anos, os mosteiros locais começaram a produzir a bebida e, em meados do século XIX, a cidade tornou-se o principal centro da indústria da cerveja na República Checa.

Hoje, Praga abriga 35 cervejarias e uma incrível variedade de bares, que refletem seu caráter cada vez mais cosmopolita e oferecem diversos tipos de cerveja. Entre os novos estabelecimentos, destaque para o 20 PIP Craft Beer Pub, o Gulden Draak Bierhuis e o BeerGeek Bar.

Existem ainda pubs clássicos, como o Pivovarský D?m e o U Medvídk?, que se orgulham de fazer as coisas como manda a tradição: não mais do que três opções de cerveja na torneira, mesas comunais e comida sem frescuras. É possível voltar no tempo no Klášterní Pivovar Strahov, uma cervejaria do final da Idade Média que serve sua própria dunkler weizenbock (cerveja de trigo escura).

Foto por Walkerssk, Licença Pixabay

4- Bruxelas (Bélgica)
Se há algo pelo qual a Bélgica é globalmente reconhecida é por produzir algumas das melhores cervejas do mundo. Sua capital, Bruxelas, é especialmente famosa por seus inúmeros bares, cervejarias centenárias e pela lambic, um tipo exclusivo de cerveja belga.

A cidade é sede do Museu da Cerveja, que definitivamente merece uma visita, assim como o não tão conhecido museu Schaarbeek, que apresenta mais de mil garrafas de marcas de cerveja atuais e extintas, muitas delas acompanhadas pelo seu copo de cerveja específico.

Vale ainda colocar no roteiro o Brussels Beer Bus, que leva seus passageiros em um ônibus antigo da década de 1960 num tour para provar o que a cidade tem de melhor a oferecer. Uma maneira divertida de explorar Bruxelas e saborear uma variedade de cervejas.

5- Amsterdã (Holanda)
Ao lado da Bélgica, a Holanda também tem uma rica história de produção e exportação de cerveja – tanto que, inclusive, foi um holandês que trouxe a cerveja para o Brasil, inaugurando a primeira cervejaria do país na Zona Norte de Maceió.

Amsterdã é famosa por seus bruin cafes, ou “bares marrons” numa tradução livre, tradicionais pubs de cerveja holandesa à luz de velas, além de inúmeras cervejarias artesanais como a Brouwerij het IJ, localizada ao pé de um típico moinho de vento.

É de lá também que vem a Heineken, uma das cervejas mais populares do mundo, e que até recentemente era produzida no centro da cidade. Hoje, funciona no local o Heineken Experience, um museu interativo que permite que os visitantes vivenciem a fascinante história da produção da cerveja e conheçam seus antigos alambiques.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade