Algás adota padrões acessíveis de navegação em plataformas digitais

Site acessível e descrição da imagem com a hashtag “#PraCegoVer” em redes sociais são novidades da Companhia

Imprensa ALGÁS / Débora Vieira

Algás adota padrões acessíveis de navegação em plataformas digitais

Tornar uma plataforma digital acessível é fazer com que todas as pessoas tenham acesso às informações contidas nela, sem barreiras que impossibilitem a navegação, ou a leitura de um determinado conteúdo.

Foi pensando nisso que a distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, investiu em ferramentas no seu website e redes sociais que buscam a inclusão, igualdade e autonomia de todos os cidadãos durante a navegação.

No site da Companhia, que pode ser acessado em www.algas.com.br, é possível navegar em todo conteúdo pelo teclado, sem a obrigatoriedade do uso do mouse. Isso permite que pessoas com deficiência visual e com pouca ou nenhuma destreza manual ou coordenação motora para controle do mouse façam uso do teclado para navegar pelas páginas web.

A transcrição de texto em áudio para pessoas com deficiência visual também é outra funcionalidade da plataforma. O site da Algás permite ainda ao usuário aumentar as fontes e alternar o contraste da tela, de modo a facilitar a leitura e a visualização das informações.

A ideia de acessibilidade também é praticada nas redes sociais da Companhia. Nesta semana, foi adotado o padrão de postagens que traz a descrição da imagem após a hashtag #PraCegoVer, que permite a audiodescrição para deficientes visuais. A prática já é adotada por algumas páginas brasileiras de universidades, políticos, palestrantes e empresas privadas.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 24% da população brasileira é composta por pessoas que possuem algum tipo de deficiência. Isso representa 45 milhões de Pessoas com Deficiência (PCDs) no país. Já em Alagoas, o IBGE aponta que 859.515 pessoas possuem algum tipo de deficiência, sendo 536.248 visuais, 146.056 auditivas, 173.545 motoras e 59.954 com deficiência intelectual.

Levando em consideração esses números, a Companhia considera essencial investir em acessibilidade na web. É o que explica o gerente de marketing e comunicação da Algás, Felipe Guimarães: “A ideia é que todos os nossos clientes tenham acesso aos nossos serviços online, seja emissão de faturas, histórico de consumo, ou aos nossos conteúdos como possibilidades de uso, vantagens, dicas, entre outros assuntos”, pontua.

Ainda segundo informações da Companhia, a iniciativa está de acordo com um dos seus princípios que busca “valorizar os indivíduos e respeitar suas diferenças, proporcionando um ambiente favorável à qualidade de vida das pessoas”.

Publicidade

HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade