Apaixonado pela França, pai dá nome de jogadores da Copa de 2006 ao filho

Aos 7 anos, menino ainda tenta aprender pronúncia dos 7 nomes franceses. Certidão de nascimento ainda homenageia técnico da seleção brasileira.

Apaixonado pela França, pai dá nome de jogadores da Copa de 2006 ao filho

O amor pela França fez o comerciante Petrúcio Santos, morador do bairro da Ponta Grossa, localizado na periferia de Maceió, homenagear o país dando ao filho nomes de jogadores da seleção francesa. O problema é que, aos 7 anos, o garoto ainda tenta aprender o nome completo: Zinedine Yazid Zidane Thierry Henry Barthez Eric Felipe Silva Santos.

O pequeno Zidane – como é chamado pelos amigos e pela família – só consegue repetir até o terceiro nome, daí em diante ele se perde na pronúncia. “Eu não sei ainda. Nunca aprendi”, lamenta a criança. O nome faz homenagem a três jogadores franceses da Copa de 2006, Zinédine Yazid Zidane, Thierry Henry, e ao goleiro Barthez. Eric é uma referência a Éric Cantona, ex-jogador francês, hoje treinador de futebol de areia.

Os últimos nomes são mais fáceis. “Felipe” homenageia o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, que também foi técnico do CSA, um dos maiores times de Alagoas. E “Silva Santos” são os nomes que herdou da família.

O amor do pai pela França vem de uma viagem realizada no passado, para visitar as duas filhas que moram lá. “Eu fico encantado com a gentileza do povo francês. Aquilo me levou a estudar francês pra quando eu for novamente para a França, eu não pagar mico de falar uma coisa que não é”, explica o comerciante.

A casa da família até é decorada com as cores do Brasil, mas a torcida na Copa do Mundo, claro, também é pela seleção francesa. A bandeira da França na fachada do imóvel não deixa dúvidas. No jogo contra a Nigéria, realizado na tarde de segunda-feira (30) pelas oitavas de final, a família se reuniu para mandar boas energias aos jogadores. E deu certo. A França se classificou para a próxima fase com dois gols.

Apesar do sucesso que faz entre os coleguinhas com o nome incomum, o Zidane brasileiro confessa que preferia ter um nome mais brasileiro. “Luiz Gustavo”, sugere ele, lembrando do volante da seleção brasileira.

 


Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas