Baile da Chita se torna Patrimônio Imaterial Histórico e Cultural de Alagoas

Festa popular acontece no município de Paulo Jacinto há 63 anos; Renan Filho sancionou lei que reconhece evento como manifestação da diversidade cultural do estado

Baile da Chita se torna Patrimônio Imaterial Histórico e Cultural de Alagoas

O Baile da Chita, realizado no município de Paulo Jacinto, uma das mais tradicionais festas culturais de Alagoas, é o sexto bem de natureza imaterial a ser registrado no Livro de Patrimônio Imaterial Histórico e Cultural de Alagoas.

 A Lei Estadual 7.720, de 18 de agosto de 2015, que reconhece o Baile da Chita como manifestação da diversidade cultural do estado, foi sancionada pelo Governador de Alagoas, Renan Filho, conforme publicação no Diário Oficial do Estado da última quarta-feira (19). O projeto de lei é de autoria do deputado estadual Inácio Loiola.

 “É uma alegria para mim, como governador, homenagear a cidade que há 63 anos promove essa grande festa popular. Mais que isso, é o reconhecimento do poder público a uma cidade que conquistou sua independência de forma tão criativa e solidária”, disse o governador em artigo publicado nesta semana. 

Para a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, “é de grande importância preservar festas tradicionais e de grande relevância para o estado, como o Baile da Chita, que reúne anualmente milhares de pessoas, desenvolvendo o potencial da cidade em diversos setores, principalmente os culturais. A nossa gestão está comprometida em resgatar as tradições populares e fomentar a cultura em todo o estado”. 

O Baile da Chita foi criado no dia 22 de julho de 1951, com o objetivo de tornar cidade a antiga Vila Paulo Jacinto, anteriormente Povoado de Lourenço, do município de Quebrangulo. Seu nome surgiu devido ao fato do evento ser realizado logo após os festivos juninos, quando a cidade era enfeitada com adornos de chita. A festa é considerada um dos maiores eventos sociopolíticos da história de Alagoas.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade