Diteal fecha ano de 2016 com extensa programação multicultural

Foram lançados editais de ocupação da sala de dança e da galeria de artes do Complexo Cultural Teatro Deodoro

Diteal fecha ano de 2016 com extensa programação multicultural

Exposições, apresentações de dança, teatro e música, além de lançamento de site e compra de ingressos pela internet, marcaram as atividades da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal), em 2016.

O ano começou com a abertura do ‘2º Saca – Salão de Arte Contemporânea de Alagoas’, em janeiro, numa realização da Associação dos Artistas Visuais de Alagoas (AAVA), em parceria com a Diteal e a Secretaria de Estado da Cultura (Secult). 

Em seguida vieram as exposições ‘Real People, Real Places, Real Fauna’ da National Geographic; e  ‘A Praia é Nossa’, uma realização do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), com o apoio da Diteal;

Depois o público pôde visitar ‘Exposição Itinerante – Contabilidade, um Balanço da História’; ‘Rio Afogado’ e ‘O Lado Invisível do Ser’, de Paulo Caldas e Jorge Vieira; ‘Coaraci – um olhar para transformar’, de Juliano Pessoa, e ‘Filhas de Eva, índios e Miniaturas’, de Myrna Maracajá.

‘Amostra Grátis – 2ª edição; ‘Vento Nordeste’, de Rosivaldo Reis; ‘Mestres Alagoanos’, de Levy Paz, e ‘Um olhar no Cubismo Analítico, de Orlando Santos, que pode ser vista até o dia 27 de janeiro, foram outras mostras apresentadas no Complexo Cultural.

Além dessas, o público conferiu ‘Revelando o Palco’, de João Erisson,  e ‘Ije Ewa’, de Jorge Vieira, que promoveram a revitalização do Café da Linda, que vem sendo desenvolvida pela Diteal.

Datas como o ‘Dia Alagoano do Teatro’, 14 de maio, e os 106 anos de fundação do Teatro Deodoro, 15 de novembro, também foram lembradas com programações que envolveram teatro, dança, lançamento de livro e música, tudo com entrada franca.

A Diteal promoveu ainda o ‘IX Encontro Artístico Identidade Alagoana’, em parceria com o grupo ‘Identidade Alagoana’.

No primeiro semestre, a Diteal lançou um novo site que tem como marcas a interatividade e acessibilidade. Com ele, o público que frequenta os teatros Deodoro e Arena passou a comprar os ingressos através da internet.

Ele traz ainda toda a programação dos teatros e do Complexo Cultural Teatro Deodoro, formulário de reserva de espaço, apresentação institucional do órgão, leitura em Libras e vídeos.

Além disso, a Diteal realizou os projetos Teatro Deodoro é o Maior Barato; Quinta no Arena: Quartas Eruditas e Quinta Sinfônica, esse último em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Editais e vídeos

Dentro da política de edital, desenvolvida pela Diteal, foram lançados os de ocupação da sala de dança e da galeria de artes do Complexo Cultural Teatro Deodoro. Esse último foi vencido pelo artista visual Orlando Santos, que recebeu R$ 10 mil para o desenvolvimento das atividades.

Já o primeiro possibilitou que 50 jovens e adolescentes de escolas públicas de Maceió participassem do projeto ‘Dança a Serviço da Educação’, desenvolvido pela Diteal e o Ballet Maria Emília Clark, que venceu o edital.

Foram 336 horas de aulas, onde eles aprenderam ballet clássico e história da dança, além de terem disciplinas de coordenação, noções de francês e lições de cidadania. Para isso, o Ballet Maria Emília Clark recebeu um aporte financeiro, oriundo da Diteal, no valor de R$ 25 mil.

Outro projeto, que busca o resgate da história dos artistas e a relação deles com o palco centenário de Alagoas, é o ‘Deodoro das Artes’ lançado pela Diteal, por meio de sua assessoria de comunicação.

Com cerca de dois minutos, os vídeos são veiculados nas redes sociais e trazem depoimentos de artistas como a bailarina Eliana Cavalcanti, os músicos Djavan, Júnior Almeida, Leureuny Barbosa, Chau do Pife e Eliezer Setton, além dos atores Mauro Braga, Homero Cavalcante e Diva Gonçalves, entre outros que pisaram no palco do Deodoro.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade