Empresa alagoana lança campanha contra o reaproveitamento da cera quente para depilação

O centro de depilação alagoano Depily lançou, na última semana, uma importante campanha nas redes sociais em prol do não reaproveitamento da cera quente por parte das clínicas de depilação ou salões de beleza. O intuito da empresa é alertar para o uso de produtos descartáveis como forma de prevenir foliculites, infecções fúngicas, como micoses, […]

Empresa alagoana lança campanha contra o reaproveitamento da cera quente para depilação

O centro de depilação alagoano Depily lançou, na última semana, uma importante campanha nas redes sociais em prol do não reaproveitamento da cera quente por parte das clínicas de depilação ou salões de beleza. O intuito da empresa é alertar para o uso de produtos descartáveis como forma de prevenir foliculites, infecções fúngicas, como micoses, e infecções virais, a exemplo de verrugas, herpes e hepatite.

Diversos salões e centros depilatórios reaproveitam a cera reaquecendo e coando-a em peneiras e recipientes muito finos para que ela fique sem pelos. A cera que é usada em um cliente fica com pedaços de pele e pelos, oferecendo riscos reais a quem, por falta de informação, acaba reutilizando o produto. Recomenda-se que, após a depilação, qualquer resíduo seja descartado, já que contém restos de matéria orgânica (pelos, secreções e microrganismos).

De acordo com a sócia proprietária da Depily Márcia Palmeira, a conscientização em torno do tema já é prática comum à empresa, mas agora entende-se também a necessidade de alertar ao público em geral sobre os cuidados e exigências em torno da depilação com cera, por isso a ideia de criar uma campanha exclusiva para as redes sociais.

“Dentro da Depily nós sempre tivemos a preocupação de reforçar junto aos clientes que apenas utilizamos produtos descartáveis, da cera quente à pinça. Como se sabe, a depilação abre os poros, de modo que, se você reutiliza a cera, as partículas e bactérias termorresistentes podem facilmente penetrar na pele”, adverte Márcia. “Nós nos sentimos na obrigação de informar sobre os sérios riscos que as pessoas correm ao optar por empresas que não prezam pela qualidade e segurança do serviço. O assunto é muito sério e tem relação com a saúde das pessoas”, explica a empresária.

Ao utilizar o serviço em centros ou salões, o recomendado é verificar as condições de higiene. Não somente a cera, mas os demais produtos utilizados no procedimento, como espátula, pinça e lençóis, também devem ser totalmente descartáveis.

Acompanhe a Depily nas redes socias:

Facebook: https://www.facebook.com/depily

Instagram: @depily


Publicidade

Correndo Atrás de Um Pai
HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade