Exposição ‘Afluentes’ é intercâmbio cultural entre o urbano e o sertão

Mostra tem peças criadas por designers alagoanos e paulistas e artesãos da Ilha do Ferro

Exposição ‘Afluentes’ é intercâmbio cultural entre o urbano e o sertão

Destaque no jornal Folha de S. Paulo como uma das 20 principais atrações da quinta edição do festival Design Weekend 2016, a mostra “Afluentes” – em exposição até o dia 6 de setembro na Galeria Legado Arte, na cidade de São Paulo – reúne obras de designers e artesãos alagoanos e paulistas que se reuniram no povoado da Ilha do Ferro, à beira do Rio São Francisco, para criar peças únicas que dialogam com a arte popular e contemporânea. 

As 15 obras que fazem parte da exposição foram criadas por quatro designers de Maceió e São Paulo, os artistas plásticos Dalton Costa e Maria Amelia Vieira, proprietários da Galeria Karandash, e os arquitetos Rodrigo Almeida e Rodrigo Ambrósio, em parceria com quatro mestres da Ilha do Ferro, os mestres-escultores Jasson, Petrônio, Valmir Lessa e Zé Crente. 

De acordo com Maria Amelia Vieira, que teve o artista Petrônio como companheiro de criação no projeto, a proposta do “Afluentes” é promover um “intercâmbio cultural entre o urbano e o sertão”. “A Ilha do Ferro respira arte. Então, a convite do Rodrigo Ambrósio, fundador do grupo ‘Design Armorial’, resolvemos ir até lá e fazer uma espécie de ‘laboratório’ de criação, que durou sete dias”, conta Maria Amelia.

O resultado é, segundo a jornalista Beta Germano, da Revista Vogue, “lírico e um tanto surreal”. A repórter acompanhou a estadia dos artistas no povoado ribeirinho e destacou algumas obras, como o “boi-vaso”, “jabuti-luminária” e o “calango-banco”, e as chamou de “novos seres extraterrestres, extrabrasileiros”.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade