Filme sobre mulher transexual leva Prêmio Algás de Melhor Filme na Mostra Sururu de Cinema Alagoano

'Wonderfull – meu eu em mim' recebe dois prêmios

Filme sobre mulher transexual leva Prêmio Algás de Melhor Filme na Mostra Sururu de Cinema Alagoano

A distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, entregou nesse último domingo (18), o Prêmio Algás de Melhor Filme para o curta documentário Wonderfull – meu eu em mim, de Dário Júnior, durante o encerramento da Mostra Sururu de Cinema Alagoano, no Centro Cultural Arte Pajuçara.

No total, concorreram ao prêmio 20 trabalhos na categoria Prêmio Algás de Melhor Filme, concedido pelo Júri Oficial, além dos prêmios de Melhor Filme pelo Júri da Crítica, Melhor Filme pelo Júri Popular, Melhor Contribuição Artística e Melhor Contribuição Técnica.

O filme Wonderfull – meu eu em mim conta a história de Natasha Wonderfull, uma transexual que diz o porquê e pra quê veio, pois sabe que o que a define são as suas escolhas e quem quer ser.

“Ser uma mulher transexual não é fácil, passamos por muitas cirurgias. Mas queremos e pensamos como mulher. Quando você vive a sua vida, você é mais feliz. Então eu sou uma mulher livre, negra e militante,” afirma Natasha.

Para o diretor presidente da Algás, Arnóbio Cavalcanti, a Mostra é uma oportunidade para valorizar a produção local e incentivar os novos talentos.

“Nesta edição, o público teve uma excelente Mostra e conferiu o cinema produzido em Alagoas. Fomentar cenários como esse, de valorização da cultura alagoana, é uma das diretrizes da Companhia”, afirmou Cavalcanti.

  Mostra Sururu

O evento é uma realização do Fórum Setorial do Audiovisual Alagoano (FSAL), com patrocínio da Algás. Nesta edição, a Mostra que é considerada a principal janela para apresentação dos curtas-metragens produzidos em Alagoas, promoveu, além da exibição de filmes, debates e homenageou o diretor e ex-professor da UFAL, Almir Guilhermino. 

Confira a lista dos vencedores:

Prêmio Algás de Melhor Filme:

Wonderfull – meu eu em mim, de Dário Júnior;

 Prêmio de Melhor Contribuição Artística:

“Wal Kavalga”, de Wladmyr Lima

Prêmio de Melhor Contribuição Técnica:

 “Via Arterial” de Amom Nunes e João Paulo Macena.

Prêmio de Melhor Filme pelo Júri da Crítica:

“Sangue Mulher” de Janderson Felipe, Mik Moreira e Minne Santos

Prêmio Sesc de Melhor Filme pelo Júri Popular:

“Wonderfull – meu eu mim”, de Dário Júnior

Menção Honrosa

“Metrópole do Futuro”, de direção coletiva.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade