Final da 4ª temporada de “Game Of Thrones” “reinicia” a série, diz diretor

A quarta temporada de “Game of Thrones” chegou ao fim no último domingo (15) com importantes reviravoltas e a morte de vários personagens da trama. E o diretor do episódio, Alex Graves, afirmou que os acontecimentos irão “reiniciar” a série. “O jogo vai mudar dramaticamente. O episódio inteiro reinicia a série e a leva a […]

Final da 4ª temporada de “Game Of Thrones” “reinicia” a série, diz diretor

A quarta temporada de “Game of Thrones” chegou ao fim no último domingo (15) com importantes reviravoltas e a morte de vários personagens da trama. E o diretor do episódio, Alex Graves, afirmou que os acontecimentos irão “reiniciar” a série.

“O jogo vai mudar dramaticamente. O episódio inteiro reinicia a série e a leva a um território que nenhum final jamais levou. A verdade é que ele retrata o grande ponto de virada no meio dos livros, em que nós realmente viramos para a esquerda e nos dirigimos a um novo terreno”, disse em entrevista à revista “People”.

O diretor fez mistério em relação à quinta temporada da série. “A única coisa que contaria a você é que nunca contaria nada sobre a próxima temporada”, brincou.

ALERTA: O TEXTO ABAIXO PODE CONTER SPOILERS. SE VOCÊ NÃO QUER SABER DETALHES DA SÉRIE, NÃO LEIA.

Momentos decisivos

Graves ainda comentou sobre dois momentos importantes do episódio final da temporada – sendo um deles a mais chocante reviravolta do episódio, a morte de Tywin (Charles Dance) por seu filho Tyrion (Peter Dinklage), enquanto estava sentado no banheiro.

O diretor comparou o assassinato à morte de Ned Stark (Sean Bean) na primeira temporada da série e disse que a despedida de Charles Dance foi difícil. “Foi como o último dia de seu presidente favorito. Foi importante porque todos são loucos por Charles e por Tywin. Eu fiz um grande discurso sobre Charles e todos nós o aplaudimos e ele ficou muito emocionado”.

O momento em que Daenerys (Emilia Clarke) tranca dois de seus dragões em uma catacumba foi outro lembrado por Graves, que adiantou que será possível ver um pouco de loucura na personagem no futuro.

“Os dragões estão matando pessoas e não podem realmente ser controlados, então ela precisa trancá-los para sempre, teoricamente. Acaba com ela completamente destruída, ela perdeu tudo o que tinha apenas para poder governar. E por causa do sangue Targaryen, você começa a ver um pouco de loucura, e isso estará no futuro da personagem”, afirmou o diretor.

Final sangrento

Mantendo a tradição de surpreender os fãs com mortes inesperadas (com a exceção dos que já leram a saga literária 'As Crônicas de Gelo e Fogo', na qual a série é baseada), o último episódio da quarta temporada levou vários personagens importantes da trama.

Além de Tywin, Tyrion também matou Shae (Sibel Kekilli), a mulher que amava, ao encontrá-la na cama de seu pai. Ele já estava decepcionado a ex-prostituta por ela tê-lo traído e deposto contra ele em seu julgamento. Condenado à morte por um crime que não cometeu – o assassinato de Joffrey (Jack Gleeson) -, Tyrion conseguiu fugir de Porto Real.

Outro personagem que encontrou seu fim foi Sandor Clegane (Rory McCann), conhecido como “Cão de Caça”. Ele ficou fatalmente ferido após uma batalha contra Brienne (Gwendoline Christie), que estava tentando resgatar Arya (Maisie Williams). Ele implorou à garota que o matasse de vez, mas ela ignorou seus apelos e o deixou para morrer lentamente antes de pegar um navio em direção à Braavos.

Companheiro de jornada de Bran (Isaac Hampstead-Wright), Jojen (Thomas Brodie-Sangster) também morreu, pouco após eles chegarem ao local onde o herdeiro Stark encontrou o corvo de três olhos que aparecia em seus sonhos. Jojen foi esfaqueado por um dos esqueletos que guardava o local – e depois é revelado que o rapaz já sabia que morreria.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade