Governador anuncia medidas para combater criminalidade em Arapiraca

O Movimento Arapiraca Segura se reuniu ontem com o governador e a cúpula da segurança

Governador anuncia medidas para combater criminalidade em Arapiraca

Em mais uma audiência entre empresários de Arapiraca e o Estado, o governador Teotonio Vilela Filho anunciou, ontem à noite, no Palácio República dos Palmares, uma série de medidas para auxiliar o trabalho das polícias Militar e Civil. E deixou agendada uma nova reunião, que será uma avaliação de desempenho, em 30 dias.

Entre as aquisições anunciadas pelo governador a fim de contribuir para segurança em Arapiraca estão: 20 motocicletas no prazo de até 15 dias; nove camionetes; R$ 1,4 milhão para videomonitoramento nas áreas de maior incidência de delitos; além de um grupo de peritos que – nas folgas – vão trabalhar em Arapiraca e receberão hora extra, inclusive o estudo no impacto da folha já foi solicitado à Secretaria da Fazenda.

Vilela autorizou ainda para a Polícia Civil em todo o Estado a aquisição de 500 coletes, 580 pistolas, 500 algemas, 20 carabinas. E para a Polícia Militar, 300 coletes, 70 metralhadoras, 100 espingardas 12 e 2 mil pistolas ponto 40. “Isso significa que vamos substituir os revolveres 38 para todos os militares por pistolas ponto 40”, afirmou o governador. As aquisições estão previstas para um prazo de 30 dias.

Antes de anunciar as medidas, a cúpula da segurança pública apresentou as estatísticas e as estratégias adotadas pelas polícias Militar e Civil no combate à criminalidade em Arapiraca para os integrantes do Movimento Arapiraca Segura.

Após o anúncio do governador, os empresários agradeceram as medidas adotadas. “Entendemos que é assim que se constrói a democracia e a cidadania. Agradecemos a forma como fomos recebidos e, se for necessário, voltaremos a bater na porta do governo”, afirmou o presidente do Sindilojas Arapiraca e presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Wilton Malta.

Os empresários mantiveram a proposta de alugar um imóvel para os menores infratores até em quanto o Estado não providenciar um local próprio. Mesmo com a iniciativa do governo, o Movimento Arapiraca Segura vai manter a caminhada pela paz no próximo dia 6 de junho. A expectativa é que participem entre 5 a 10 mil pessoas. Na oportunidade, os participantes vão clamar por segurança e prestar conta do resultado das audiências com o governo para a população. 

 

MOVIMENTO

Empresários de diversos segmentos de Arapiraca e representantes da sociedade civil do município estiveram em audiência com o governador Téo Vilela, no último dia 27, pela primeira vez, após a criação do Movimento Arapiraca Segura para clamar por segurança. Ontem, foi o segundo encontro.

No primeiro momento, integrantes do Movimento Arapiraca Segura formularam um documento e entregaram ao governador com as medidas básicas e mais urgentes necessárias para tentar minimizar os constantes crimes que ocorrem no município.

Antes de agendar a audiência, integrantes do grupo acompanharam o cotidiano das polícias Militar e Civil de Arapiraca. Com base no diagnóstico, o Movimento Arapiraca Segura formulou o documento solicitando providências ao governo do Estado no sentido de aparelhar as polícias. O Movimento é apolítico e formado por cidadãos arapiraquenses.

Publicidade

HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade