I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia”: evento segue na reta final de organização; restam poucas vagas

O I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia” está em seus preparativos finais. Faltando menos de duas semanas para o evento pioneiro que vai capacitar jornalistas sobre a função dos Ministérios Públicos brasileiro e Estadual de Alagoas (MPE/AL), os palestrantes, entre integrantes da carreira da instituição e jornalistas convidados do Rio de Janeiro, já […]

I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia”: evento segue na reta final de organização; restam poucas vagas

O I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia” está em seus preparativos finais. Faltando menos de duas semanas para o evento pioneiro que vai capacitar jornalistas sobre a função dos Ministérios Públicos brasileiro e Estadual de Alagoas (MPE/AL), os palestrantes, entre integrantes da carreira da instituição e jornalistas convidados do Rio de Janeiro, já preparam o conteúdo que será compartilhado com o público e garantem estar animados para essa atividade prevista para ocorrer entre os dias 14 e 15 deste mês. 

Idealizado pela Diretoria de Comunicação Social do MPE/AL, o evento tem três principais objetivos: fazer com que a imprensa entenda melhor o papel do Ministério Público; estreitar, ainda mais, a relação do órgão com os veículos de comunicação; e permitir a troca de experiências entre os palestrantes convidados e os jornalistas e radialistas alagoanos. 

“Cada detalhe desse evento está sendo preparado com muito carinho. Estamos cuidado de todos os detalhes para que os colegas que trabalham nas redações e em outras atividades jornalísticas possam conhecer com mais profundidade a tão importante missão que tem o Ministério Público. As palestras do procurador-geral de Justiça e dos promotores vão detalhar essa nossa função, cada área de atuação do MP, em que segmentos a instituição pode agir. E, claro, destacará o papel importante do Ministério Público enquanto guardião da lei. Além disso, teremos dois jornalistas cariocas que compartilharão conosco suas experiências de mais de 20 anos de jornalismo, muito deles, dedicados a grandes reportagens que tiveram o MP como fonte. Certamente serão duas noites de muito aprendizado”, afirmou Janaina Ribeiro, diretora de Comunicação do MPE/AL.

 

A programação


O evento terá sua abertura às 18h do dia 14, uma segunda-feira. Caberá ao chefe do Ministério Público, Sérgio Jucá, ministrar a primeira palestra: “O papel do Ministério Público: qual é a sua função no sistema de Justiça e em que situações atuam um promotor e um procurador de Justiça?”. “O Ministério Público é a instituição que zela pela observância das leis e da Constituição, pela defesa dos patrimônios nacional, público e social e pela segurança dos interesses coletivos e individuais indisponíveis. É isso que vamos mostrar durante a nossa explanação”, explicou Sérgio Jucá. 

A segunda palestra da noite ficará por conta do promotor de Justiça José Carlos Castro, coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público. Seu tema será “O Ministério Público na área cível: dos inquéritos civis às ações por ato de improbidade administrativa”. 

Na sequência, a conversa será com o jornalista Fábio Gusmão, editor digital do Jornal Extra (RJ). Fechando o primeiro dia do evento, ele falara sobre o “O poder da fonte na construção do conteúdo jornalístico investigativo”. “Boas fontes dão essência ao jornalismo. Em reportagens sobre temas mais difíceis, a exemplo de corrupção e a cadeia do tráfico de entorpecentes, são essas vozes corajosas, que muitas vezes estão dentro das estruturas do poder, que permitem que façamos matérias que podem nos marcar para o resto das nossas vidas. É por isso que é tão importante que os repórteres continuem obstinados no seu compromisso de contar boas histórias, sendo elas positivas ou não. Se bem feitos, são esses conteúdos, construídos com o apoio fundamental da fonte, que derrubam políticos corruptos e que expõem a sordidez desses negócios, incluindo aqueles das organizações criminosas que lidam com o comércio ilegal de drogas”, declarou Gusmão, autor do livro “Dona Vitória da Paz”, obra fruto da série de reportagens “Janela Indiscreta”, que lhe rendeu o maior prêmio de jornalismo do Brasil, o Esso, em 2005. Ele também já foi vencedor dos Prêmios Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, Embratel, Direitos Humanos de Jornalismo e Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. 

O segundo dia do evento será aberto com a palestra “O papel do MP como órgão acusatório nas diferentes práticas de crime e o Tribunal do Júri”. Ela será ministrada pelas promotoras de Justiça Marluce Falcão e Marília Cerqueira. 

O Ciclo segue com o tema “O Gecoc e o combate às organizações criminosas em Alagoas”, que será explorado pelos promotores Antônio Luiz dos Santos, Luiz Tenório, Hamílton Carneiro, Elísio Maia e Carlos Davi Lopes, todos integrantes do Gecoc. 

E encerrando a atividade, será a vez do jornalista da Revista Veja, Leslie Leitão, palestrar ao público: “Os dilemas entre fonte e repórter: preservar a informação ou dar a notícia?”. “Vai ser uma grande oportunidade de troca de experiências. Uma chance de ajudar a entender um pouco mais desses universos distintos, do jornalismo e do Ministério Público, que muitas vezes caminham juntos, na incessante busca pela verdade e por um país mais justo”, afirmou o jornalista, que é co-autor do livro “Indefensável – O goleiro Bruno e a história da morte de Eliza Samudio”. No currículo, ele carrega o prêmio 'Truth in Action' de 2009, oferecido pela World Association of Detectives (WAD), Associação Mundial de Detetives, pelo trabalho de investigação jornalística realizado naquele ano. É ainda vencedor do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo, em 2007.

 

Parceiros

A realização do I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia” será possível graças a parceria estabelecida com entidades e empresas que entenderam a importância do evento. São apoiadores do projeto a Escola Superior do Ministério Público (ESMP), a Associação do Ministério Público de Alagoas (AMPAL), o Governo de Alagoas, a Prefeitura de Maceió, a Braskem, o Sinduscom/AL, o Lopana, a Ademi-AL, a Bodega do Sertão, a Suprema Entretenimento, o Paris VIII, o Kanoa Beach, a Laguna Veículos, a Audi Center Maceió, a Living, a Transpal, o Praêo, a Castelo Branco Comunicações, o Palato, a Gama Renault, o Sincor-AL, a Grafmarques, e o Anamá. 

Inscrições

Restam poucas vagas para o I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia”. Profissionais de comunicação interessados devem se inscrever gratuitamente pelo e-mail ascom@mpal.mp.br, informando nome, veículo onde trabalha e telefone.

  

Programação:


I Ciclo de Palestras “O MP é Notícia”


Programação

 

Segunda-feira (14)

18h

Abertura do evento

 

18h30

“O papel do Ministério Público: qual é a sua função no sistema de Justiça e em que situações atuam um promotor e um procurador de Justiça?” – Sérgio Jucá, procurador-geral de Justiça

 

19h20

“O Ministério Público na área cível: dos inquéritos civis às ações por ato de improbidade administrativa” – José Carlos Castro, promotor de Justiça e coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público

 

20h10

Debate (20 minutos)

 

20h30

“O poder da fonte na construção do conteúdo jornalístico investigativo” – Fábio Gusmão, editor digital do Jornal Extra (RJ)

 

21h30

Debate (20 minutos)

 

21h50

Coquetel

 

Terça-feira (15)

18h30

“O papel do MP como órgão acusatório nas diferentes práticas de crime e o Tribunal do Júri” – Marluce Falcão e Marília Cerqueira, promotoras de Justiça

 

19h20

“O Gecoc e o combate às organizações criminosas em Alagoas” – Antônio Luiz dos Santos, Luiz Tenório, Hamílton Carneiro, Elísio Maia e Carlos Davi Lopes, promotores de Justiça

 

20h10

Debate (20 minutos)

 

20h30

“Os dilemas entre fonte e repórter: preservar a informação ou dar a notícia?” – Leslei Leitão, repórter investigativo da Revista Veja

 

21h30

Debate (20 minutos)

 

21h50

Coquetel

Publicidade

HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

HVT Card