Imprensa Oficial Graciliano Ramos lança A Feira, com textos de Sidney Wanderley e fotografias de Juarez Cavalcanti

Lançamento do livro marca o fim da programação do Mês Graciliano Arte que contará também com pocket show da cantora e compositora Cris Braun

Imprensa Oficial Graciliano Ramos

Imprensa Oficial Graciliano Ramos lança A Feira, com textos de Sidney Wanderley e fotografias de Juarez Cavalcanti

O Mês Graciliano Arte está chegando ao fim. E para fechar com chave de ouro a programação, que faz parte das comemorações dos 200 Anos da Emancipação Política de Alagoas, a Imprensa Oficial Graciliano Ramos está promovendo o lançamento do livro A Feira, com crônicas e poesias de Sidney Wanderley e fotografias de Juarez Cavalcanti. O evento será realizado na próxima quarta-feira (dia 19/7), às 20h, na Galeria Galpão 422 e contará com um pocket show da cantora e compositora Cris Braun.

A Feira é o resultado dos diferentes pontos de vista dos dois artistas sobre a feira municipal de Viçosa, terra natal de Sidney Wanderley. A obra apresenta os principais personagens e jogos de cena do comércio popular e seu ritual típico nas manhãs de sábado do interior. Repleto de referências literárias, os textos de Sidney Wanderley partem do local para o universal, conferindo humor e reflexão ao “caos buliçoso” e à “festa dos sentidos” tão característicos das feirinhas nordestinas.

Já o olhar de Juarez Cavalcanti se despe de qualquer romantismo, revelando uma feira tal como ela é, com abatimento de galinhas, frutas pisoteadas e cachorros devorando sobras no chão. Por outro lado, utilizando o recurso do close fotográfico, Cavalcanti desconstrói imagens, revelando detalhes visuais que passam despercebidos nos artigos típicos, criando novos grafismos e texturas que podem confundir o olhar e até causar estranheza no leitor.

Segundo a antropóloga Rachel Rocha, professora da UFAL, autora da apresentação do livro, esta é uma obra literária nada óbvia. “Os livros de fotopoemas geralmente não surpreendem. Página a página, cumprem a promessa ilustrativa de redundar a palavra escrita ou, ao contrário, de legendar imagens. A Feira não. É uma obra dentro da obra. Feito a quatro mãos, o livro traz todas as impressões digitais, emocionais e intelectuais de seus autores. Para os habituados à palavra fácil, aviso: nele há muita sofisticação; para os que olham de relance, previno: apurem a vista e voltem a olhar”, descreve.

A Feira é o segundo título de Sidney Wanderley publicado pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos. Em 2014, o livro A Cidade, também sobre Viçosa, foi lançado pela editora. A trajetória literária do escritor começou em 1978, quando ainda era um estudante de Medicina, sem vocação, depois de escrever um ensaio sobre a temática do suicídio na obra do poeta Carlos Drummond de Andrade.

O texto, vencedor de um concurso da Academia Alagoana de Letras, chamou a atenção do próprio Drummond que passou a trocar cartas com ele até 1987, ano de sua morte. A primeira missiva veio acompanhada de um poema intitulado Convite ao Suicídio, dedicado a Mário de Andrade, que até então não havia sido publicado em livro. “Achei realmente interessante o ângulo sob o qual você considerou os meus livros. O aspecto analisado, que me lembre, não fora ainda objeto de exame”, afirmou Drummond. No conteúdo da carta, o mineiro revelou que a dedicatória do poema causou sofrimento a Mário de Andrade. “Foi, de fato, uma ideia infeliz da minha parte”.

Sidney Wanderley é autor de diversos livros, entre eles Dias de Sim (2012), Chuva e Não (2009), Entropia (2004) e Poemas post-húmus (1991) que motivou a aproximação dele do escritor paulista Raduan Nassar que passou a escrever-lhe cartas, iniciando uma influente e longa amizade.

Nascido em Maceió, o fotógrafo Juarez Cavalcanti se formou engenharia eletrônica pela PUC-RJ, mas nunca exerceu a profissão. Ainda na faculdade, começou a fotografar para jornais e revistas de grande circulação nacionais como Folha de São Paulo e Isto É, trabalhando como colaborador em publicações da Editora Abril e da Globo. Ele é autor do livro Coruripe – Árvores da Mata Atlântica, com texto de apresentação do jornalista Xico Sá.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade