Lucy Muritiba lança seu segundo álbum no Quinta no Arena

Cantora alagoana apresenta seu trabalho na quinta (10), a partir das 19h30, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro

Assessoria de Comunicação / Hannah Copertino

Lucy Muritiba lança seu segundo álbum no Quinta no Arena

Após dois anos se dedicando ao CD, Lucy Muritiba volta aos palcos para seu show de estreia do álbum homônimo, integrando a programação do projeto Quinta no Arena, nesta quinta-feira (10/10), a partir das 19h30, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

O ingresso custa R$ 10,00 (meia) e R$ 20,00 (inteira) e está à venda na bilheteria do Teatro Deodoro, de terça a domingo, das 14h às 18h, e, no dia do show, até o início da apresentação.

Com dez canções, o álbum traz composições autorais de Lucy Muritiba e releituras de músicas de alagoanos como Júnior Almeida, Wado, Jurandir Bozo, Arnaud Borges, Desa, Ábia Marpim e Luiz de Assis, além das participações especiais de Fernanda Guimarães, Luiz de Assis e Victor Pirralho.

Na apresentação do Arena, a cantora estará acompanhada do quarteto de músicos Dinho Zampier (teclado), Alysson Paz (bateria), Ickson Nascimento (baixo) e Carlinhos Palmeira (guitarra). Fernanda Guimarães, assim como no CD, faz participação especial no show.

“As canções falam muito do contexto que a gente vive, de seguir sem medo, querer um mundo diferente, dar prioridade ao amor. As três canções que lancei como single são nesse viés, Tiro de Língua, Poço Sem Fundo e Ondas de Amor. É existência, resistência, não deixa de ser político, força, ainda mais sendo mulher, nordestina, artista independente. Sobretudo, esse novo disco é bem feminino, de sair do lugar de medo, soltar a voz e ser você”, explica a cantora.

O teatro foi a porta de entrada para Lucy mergulhar no universo artístico sem timidez. Isso aconteceu em 1999, quando ingressou no curso A Arte de Aprender, ministrado pela atriz, diretora e professora paraibana Sheilla Martins. No ano seguinte, aos 15 anos, estudou Canto Popular na escola de música Arte Música, na qual recebeu o convite do professor Christian Ronda para gravar três faixas no primeiro CD da instituição. Em 2003, participou pela primeira vez de um festival de música, do Colégio Ângulo, promovido pela escola Arte Música. Lucy interpretou a canção O Bêbado e o Equilibrista, conquistando a quinta colocação e ainda garantiu a gravação de duas faixas no disco do festival. Já em 2004, ingressou no curso de extensão de Música da Ufal, cursando Teoria e Percepção Musical, Técnica Vocal e Canto Lírico.

A convite da professora Elisângela Leandro, integrou-se ao coro Sheknah, no VII Nordeste Cantat. Também em 2004, participou do Festival Independente da Canção da Faculdade de Alagoas (FIC FAL), interpretando a canção A Lavadeira do Rio, de Lenine. Em 2009, passou a fazer parte do Coretfal, integrando a reestreia do espetáculo Retrato Cantado do São Francisco. Em 2012, teve o seu projeto MILTONS: As Canções de Milton Nascimento selecionado para a 8ª edição do Quinta no Arena, projeto que obteve um dos maiores públicos da edição.

Em 2013, integrou-se ao grupo Usina do Som que teve o projeto Modinhas do Meu Brasil, selecionado no edital Microprojetos Rio São Francisco – FUNART e na 9ª edição do Quinta no Arena; Foi selecionada para a 4ª edição do Festival de Música da UFAL – FEMUFAL como intérprete da canção ‘Ladainha’. Ainda em 2013, tem o seu show EM CORES, selecionado para 14ª edição do Projeto Teatro é o Maior Barato, show que marca o início da divulgação de seu trabalho autoral.

Em 2014, participou da 10ª edição do projeto Quinta no Arena com o seu show Lucy por Lucy, apresentando novas composições. No mesmo ano, foi convidada para participar do projeto SESC Musical com o seu show EM CORES. Em 2015, assinou a trilha sonora do desfile do designer Gustavo Boroni, no TrendHouse. Foi convidada pela Orquestra de Tambores para cantar ao lado do percussionista Naná Vasconcelos no Festival Internacional de Teatro de Objetos – FITO, num total de 5 apresentações.

Ainda em 2015, com apoio do SESC Alagoas, gravou seu primeiro CD intitulado Em Cores. Em março de 2016, fez o lançamento do álbum Em Cores e no mesmo ano teve o projeto Água e Vinho, em parceria com Heberth Azzul, selecionado para o Quinta no Arena. Em 2017, participou com o show Água e Vinho, do projeto MISA Acústico. Em 2019, iniciou o projeto Escutai, focado no protagonismo da mulher na música, ao mesmo tempo em que prepara o lançamento do seu álbum homônimo. Lucy Muritiba é graduada em Música pela Universidade Federal de Alagoas.

Lucy falou como é retornar ao projeto Quinta no Arena. “Voltar a essa casa que eu gosto muito, que aproxima o público do artista por ser mais intimista, é sempre um privilégio, estou bem feliz por esse retorno ser no Arena e por participar mais uma vez deste projeto”, conclui Lucy Muritiba.

Em sua 15ª edição, o Quinta no Arena é um projeto da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) com o objetivo de valorizar a produção local e formar plateias. Com 15 apresentações no total, o Quinta no Arena vai até novembro, a programação completa está em www.diteal.al.gov.br. A entrada custa R$10 (meia) e R$20 (inteira), na bilheteria do Deodoro, de terça a domingo, das 14h às 18h. Vale lembrar que a cada apresentação são disponibilizados ingressos para escolas da rede pública de ensino, que podem ser solicitados pelo escolasditeal@gmail.com e (82) 98884-6885.

Publicidade

PMM nova Maceio Mobile

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade