MAC e Sebrae realizam banca de juízes do Prêmio Competitividade Alagoana

Equipe define vencedores do prêmio, que serão anunciados apenas no dia 29 de novembro

Algo Mais Consultoria e Assessoria / João Paulo Macena

MAC e Sebrae realizam banca de juízes do Prêmio Competitividade Alagoana

E cada vez mais se aproxima o dia em que serão conhecidas as vencedoras do Prêmio Competitividade Alagoana (PCA). Na tarde dessa quinta-feira (16), a banca de juízes do prêmio deu início à última etapa de avaliação, na qual serão selecionadas, entre as 1.501 inscritas, as micro e pequenas empresas que se destacam em suas categorias e servem de referência quando o assunto são as melhores práticas com base no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). As vencedoras serão apresentadas ao público no dia 29 de novembro, às 20h, em cerimônia realizada no Espaço Pierre Chalita, no bairro do Jaraguá, em Maceió.

A banca foi formada por quatro membros: Nádia Corso, superintendente de Conhecimento e Portfólio do Movimento Alagoas Competitiva (MAC); Marcos Alencar, gerente da Unidade de Relacionamento Empresarial (URE) do Sebrae em Alagoas; Paula Carneiro, analista da Unidade de Tecnologia da Informação e Processos (UTIP) do Sebrae em Alagoas e Kaline Santos, gerente Executiva de Gestão do Serviço de Aprendizagem Industrial de Alagoas (Senai/AL).

Lêda Morgana, gestora do PCA pelo MAC, falou sobre as etapas do processo de avaliação das empresas participantes no Prêmio até a chegada na banca de juízes que avaliaram as empresas inscritas nas categorias: Agronegócio, Comércio, Indústria, Serviços, Serviços de Educação, Serviços de Saúde, Serviços de Tecnologia de Informação, Serviço de Turismo e os destaques  Boas Práticas de Responsabilidade Social e Inovação.

“As participantes responderam ao questionário de autoavaliação, entregaram a documentação necessária e foram selecionadas para a visita, nas quais os nossos avaliadores validaram as informações passadas. Hoje, ao final da reunião da banca de juízes já conheceremos as empresas vencedoras”, destacou Lêda Morgana.

Na oportunidade, Nádia Corso ressaltou o grande objetivo do MAC ao realizar o Prêmio Competitividade Alagoana. “O maior objetivo desse trabalho, do processo de premiação não é o prêmio em si, mas estimular as organizações a buscarem a melhoria de sua gestão com base no exemplo de empresas semelhantes e que têm obtido êxito com a aplicação do MEG. O prêmio é um momento de reconhecimento do esforço, de comemoração do resultado obtido, mas acima de tudo, uma evidência de um caminho que pode ser seguido por outras organizações”, concluiu.

Paula Carneiro, analista da UTIP do Sebrae em Alagoas, destacou a importância de apoiar a premiação e fazer parte da banca de juízes. “Nós somos o grande parceiro do MAC nesse processo de estímulo ao desenvolvimento das nossas micro e pequenas empresas. Ou seja, o nosso objetivo é comum. Trabalho com o Programa de Excelência no próprio Sebrae, pois nós também adotamos o MEG e somos submetidos à avaliação da FNQ. Sabemos o quanto isso é importante para essas empresas, por isso, participamos justamente para contribuir com essa visão do Modelo, que contribui para que as empresas sejam mais competitivas”, finalizou.

O Prêmio Competitividade Alagoana (PCA) é uma realização do MAC e Sebrae em Alagoas, em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC), FNQ, Rede de Qualidade, Produtividade e Competitividade (Rede QPC), com o patrocínio do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), Braskem e Banco do Nordeste.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

HVT Card