Nova edição da Revista Bodisatva, pioneira no Brasil a falar de meditação, será lançada nesta quarta (17) em Maceió

Editada nacionalmente pelo Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB), a publicação contará com noite de lançamento em Maceió nesta quarta-feira (17/4), às 19 horas, no restaurante Manga Verde, na Jatiúca.

Amais Imprensa / Aline Angeli

Nova edição da Revista Bodisatva, pioneira no Brasil a falar de meditação, será lançada nesta quarta (17) em Maceió

Ainda é possível reverter os danos ao meio ambiente provocados pela ação autocentrada do homem? Com o objetivo de mostrar que, sim, ainda dá tempo, e que há várias iniciativas em curso que merecem ser conhecidas, a Revista Bodisatva apresenta sua 31ª edição com o tema “O Tempo da Grande Virada: Uma Visão Budista para Reverter o Colapso Ambiental”.

Editada nacionalmente pelo Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB), a publicação contará com noite de lançamento em Maceió nesta quarta-feira (17/4), às 19 horas, no restaurante Manga Verde, na Jatiúca.

Inspirado por uma das reportagens da revista, que fala sobre a iniciativa das Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA) no Brasil, o evento contará com bate-papo com a nutricionista Moema Ferro, idealizadora da primeira CSA em Alagoas, projeto que está criando um canal direto entre os consumidores e a produção de alimentos orgânicos.

Lançamento | Revista Bodisatva nº 31

17 de abril (quarta-feira), 19 horas

no Restaurante Manga Verde (Jatiúca)

Sobre a Revista Bodisatva

Criada há 30 anos com o objetivo de ser a primeira publicação brasileira dedicada a falar sobre a prática de meditação e a apresentar um olhar budista de transformação da realidade, a revista Bodisatva é editada nacionalmente pelo Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB). À venda no evento por R$ 25, a revista Bodisatva pode ser adquirida também em todos os CEBBs espalhados pelo Brasil, inclusive no de Maceió, ou pela loja virtual no site www.cebb.org.br . Saiba mais sobre a publicação em www.bodisatva.com.br

Saiba mais sobre sobre as CSAs

O conceito de uma Comunidade que Sustenta a Agricultura (Community Supported Agriculture) denominada CSA, nos apresenta uma prática de sucesso para um desenvolvimento agrário sustentável e o escoamento de produtos orgânicos de uma forma direta ao consumidor, criando uma relação próxima entre quem produz e quem consome os produtos. CSA é um modelo de um trabalho conjunto entre produtores de alimentos orgânicos e consumidores: um grupo fixo de consumidores se compromete por um ano (em geral) a cobrir o orçamento anual da produção agrícola. Em contrapartida, os consumidores recebem os alimentos produzidos pelo sítio ou fazenda sem outros custos adicionais. Desta forma, o produtor, sem a pressão do mercado e do preço, pode se dedicar de forma livre à sua produção. E os consumidores recebem produtos de qualidade, sabendo quem os produz e onde são produzidos. Nos últimos anos, o conceito da CSA despertou grande interesse nos âmbitos de desenvolvimento regional, alimento e agricultura orgânica. Em 2011, no Forum Mundial de Porto Alegre, o conceito da CSA foi apresentado como um dos favoritos com grande potencial de futuro. CSA BRASIL começou o seu trabalho no ano de 2011 com a meta de proteger as pequenas estruturas agrícolas através da formação de sítios da CSA em diferentes localidades. No Brasil existem hoje projetos em vários Estados. Saiba mais emwww.csabrasil.org .

CEBB Maceió – Centro de Estudos Budistas Bodisatva | Maceió

Avenida José Sampaio Luz, 468. Ponta Verde (próximo ao Restaurante Caruaru).

cebb.org.br/al/maceio

@cebbmaceio

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade