Novo talento da boa música alagoana, Elisa Lemos prepara seu primeiro CD

A compositora e cantora alagoana Elisa Lemos está preparando seu primeiro CD, que deve ser lançado no mercado alagoano no meio do ano que vem. O evento acontecerá no anexo do Teatro Deodoro (novo prédio), voz e violão e fará parte do Segundo Salão de Arte Contemporânea, com data ainda para ser anunciada.  A compositora […]

Novo talento da boa música alagoana, Elisa Lemos prepara seu primeiro CD

A compositora e cantora alagoana Elisa Lemos está preparando seu primeiro CD, que deve ser lançado no mercado alagoano no meio do ano que vem. O evento acontecerá no anexo do Teatro Deodoro (novo prédio), voz e violão e fará parte do Segundo Salão de Arte Contemporânea, com data ainda para ser anunciada. 

A compositora e cantora alagoana Elisa Lemos está preparando seu primeiro CD, que deve ser lançado no mercado alagoano no meio do ano que vem. (Fotos: Paulo Tourinho)

O trabalho tem músicas autorais e de parcerias com amigos da artista e terá 11 músicas. “Estou pensando se coloco mais uma de bônus. A gente já está gravando em estúdio, só que faltam as coisas técnicas e daqui que isso tudo fique pronto, vai ser lá para abril ou maio: aí vem o São João e não dá para lançar CD de rock e MPB nessa época”, explica.

Elisa Lemos está há três anos cantando profissionalmente, mas conta que gostava de cantar, mas era uma coisa muito dela: cantava em casa e em festinha de amigos. “Comecei a cantar, a partir de um churrasco na casa do Junior Almeida. Sempre rolava aquelas festas com música e eu sempre quis e sempre gostei de cantar, mas tinha muita vergonha”, confessa.

Elisa Lemos está há três anos cantando profissionalmente, mas conta que gostava de cantar, mas era uma coisa muito dela: cantava em casa e em festinha de amigos.

A artista revela que teve um dia que a vontade falou mais alto que a vergonha e também teve o apoio do pai (o músico Tony Augusto). “Aproveitei que ninguém estava prestando atenção na hora e comecei a cantar. Daí o Junior me escutou e gostou muito e me convidou para um projeto que se chamava ‘Outras Ondas’, que aconteceu no Teatro Linda Mascarenhas, com artistas que estavam começando”, explica.

Além de cantar e ter presença de palco, inspirada na sua experiência com teatro, Elisa Lemos também é compositora e tem a música na veia. “Depois do primeiro show eu vi a necessidade de compor. Nunca pensei em ser realmente cantora; antes eu fazia publicidade e teatro e a música veio realmente de surpresa, e é o que me vejo fazendo para a vida”, observa.

Elisa Lemos confessa que tem muita dificuldade de escrever letras e geralmente tem parceiro musical, para fazer as letra.

Filha de artista e com a música no sangue, ela diz que no primeiro show cantou músicas que os pais colocavam: MPB e rock. Gosto também de jazz e depois disso tudo senti a necessidade de  cantar músicas minhas; do que eu gosto, do que eu sinto”, argumenta

Elisa Lemos confessa que tem muita dificuldade de escrever letras e geralmente tem parceiro musical, para fazer as letra. “Eu faço as músicas, arranjos; meu pai também, mas eu tenho duas ou três com letra e músicas minhas”, destaca.

MOMENTO CULTURAL ALAGOANO

Sobre o momento cultural alagoano, ela avalia que tem melhorado muito a partir de 2012: “A internet começou a mostrar muito talento e que morar aqui (em Maceió) não significa que não vai ser conhecido por ninguém. A internet é mundial e você põe um vídeo que gravou e gente da Alemanha está vendo. Isso motivou muito as pessoas; não só aqui como no Brasil e no mundo inteiro”, considera.

Segundo Elisa Lemos, com a chegada da internet, todo mundo está tendo oportunidade. “Antigamente, não. Você tinha que ter uma gravadora; ir para o Rio ou outro Estado, com uma mochila nas costas, sem saber o que ia acontecer e hoje em dia você já vai planejando os contatos e não necessariamente morar, para fazer sucesso”, ressalta.

Segundo Elisa Lemos, com a chegada da internet, todo mundo está tendo oportunidade.

Finalizando nossa agradável entrevista, a  atriz, compositora e cantora destaca ainda que ficou  muito feliz em poder participar do Maceió meu Xodó, evento que pontuou as comemorações do aniversário de 200 anos de Maceió. “Feliz de representar a minha geração e cantar com Carlos Moura e tanta gente boa. Gostei muito do show; todo mundo fez seu papel muito bem”, avalia.

 

Finalizando nossa agradável entrevista, a atriz, compositora e cantora destaca ainda que ficou muito feliz em poder participar do Maceió meu Xodó, evento que pontuou as comemorações do aniversário de 200 anos de Maceió.

 

Fotos: Paulo Tourinho

Publicidade

HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

HVT Card