O Dia em Que Sam Morreu – Espetáculo do Armazém Companhia de Teatro, no Teatro Deodoro, em Maceió, dias 16 e 17 de maio

Montagem, que conquistou prêmios nos Festivais de Edimburgo (Escócia) e Avignon (França), ganhou este ano o Prêmio Cesgranrio de Melhor Autor

O Dia em Que Sam Morreu – Espetáculo do Armazém Companhia de Teatro, no Teatro Deodoro, em Maceió, dias 16 e 17 de maio

A comemoração do Dia Alagoano do Teatro, celebrado em 14 de maio, dia do nascimento de Linda Mascarenhas, vai contar com a participação do premiado Armazém Companhia de Teatro (PR), que faz curta temporada no Teatro Deodoro, nos dias 16 e 17 de maio, às 20h, com a montagem O Dia em que Sam Morreu, dirigida por Paulo de MoraesOs ingressos podem ser adquiridos, em breve, na bilheteria do teatro, por R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Mais informações: 3315-5656.

Mais de 100 apresentações depois de sua estreia, com prêmios conquistados nos principais festivais de teatro da Europa (Avignon e Edimburgo), o eletrizante drama O Dia em que Sam Morreu já passou por Curitiba, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Vitória e São Paulo, onde foi sucesso de crítica e público, sendo escolhido pelo jornal Folha de São Paulo como Melhor Estreia Teatral de 2014. Agora, a peça inicia um giro pelo Nordeste, começando por Maceió.

“O Dia em que Sam Morreu dramatiza as escolhas éticas definidoras do destino de seis pessoas que se cruzam nos corredores de um hospital invadido por um jovem armado. São personagens que assumem efetivamente o poder sobre nós: médicos, juízes, artistas. Estamos falando de impasses contemporâneos da sociedade. E é nesse preciso sentido que o teatro é político, na medida em que ele provoca o debate e a divergência de ideias”, define Paulo de Moraes.

Com dramaturgia assinada por Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes, a montagem conta ainda com o diretor musical Ricco Viana, que executa ao vivo a trilha original do espetáculo; com iluminação de Maneco Quinderé, figurinos de Rita Murtinho e cenários concebidos em parceria por Paulo de Moraes e Carla Berri. Jopa Moraes, Lisa Eiras, Marcos Martins, Otto Jr., Patrícia Selonk e Ricardo Martins compõem o elenco.

 

Breve histórico – A Companhia nasceu em Londrina (PR) e se instalou no Rio em 1998, fazendo espetáculos históricos, como Toda Nudez será Castigada, Inveja dos Anjos e Alice através do Espelho. Entre Mambembe, Shell, Cultura Inglesa, só para citar alguns, mais de 20 prêmios nacionais foram conquistados pelo Armazém Companhia de Teatro ao longo de sua trajetória. 

 

Serviço: O dia em que Sam Morreu – Com o Armazém Companhia de Teatro

Direção: Paulo de Moraes. 

Dias: 16 e 17 de maio (sábado e domingo), 20 horas

Local: Teatro Deodoro

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) – desconto de 50% no valor inteiro na compra de até 2 ingressos para a força de trabalho e clientes do Cartão Petrobras

Recomendação etária: 14 anos

Duração: 90 min

Mais informações: 3315-5656

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

HVT Card