ONG Teceranda Atende Mulheres Em Situação de Vulnerabilidade

Projeto desenvolve atividades com moradoras do Benedito Bentes

ONG Teceranda Atende Mulheres Em Situação de Vulnerabilidade

A vontade de contribuir para uma sociedade melhor uniu uma advogada, uma artista plástica e uma administradora. Empenhadas em prestar assistência às mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade, as amigas Ângela Farias, América Costa e Luciana Albuquerque criaram, no dia 8 de março deste ano, a ONG Teceranda – Mulher, Arte, Memória, com um projeto é voltado para a mulher moradora do bairro do Benedito Bentes, em Maceió.

“A gente sabe as dificuldades que a mulher da periferia encontra. No Benedito Bentes, por exemplo, mais de 70% das famílias convivem com uma renda inferior a um salário-mínimo e nós temos muitos casos em que as mulheres são as chefes de família. Daí surgem uma série de limitações que resultam nisso, como a baixa escolaridade, a violência contra a mulher, o envelhecimento precoce, a saúde vulnerável. Considerando esses fatores, a ONG se volta para essas mulheres, tendo como pando de fundo as suas famílias. Se tivemos chefes de famílias estruturadas, isso, com certeza, reflete nos filhos e toda a famílias”, contou Ângela Farias.

No dia 06 de setembro, a ONG Teceranda concluiu as atividades da primeira turma a participar das oficinas realizadas no espaço da Igreja Presbiteriana no Benedito Bentes. As oficinas começaram em maio e cerca de 30 mulheres conseguiram cumprir a carga horária de 90 hs/aula de uma programação composta por aulas de noções de cidadania e defesa de direitos, customização de roupas e utensílios, encadernação e pintura em tecido através do batik. Mais do que ofertar um serviço profissional, a ONG pretende promover discussões, debates, relatar experiências, mostrar às mulheres que elas podem ter empoderamento de suas personalidades, suas vidas e tomar as rédeas de seus destinos. Um novo ciclo de oficinas será iniciado no dia 5 de outubro, com a expectativa de reunir um número superior de mulheres. 

 

CRIAÇÃO

A ONG Teceranda nasceu da junção das palavras Tecer e Ciranda, remetendo à ideia do tecer enquanto ato de criar, de nascer, dar vida, e a ciranda como elemento da nossa cultura popular, o qual traz à mente a roda, a comunhão e a dança. A ideia é promover o resgate da memória feminina com mulheres em situação de vulnerabilidade, fortalecendo ações de empreendedorismo e conservação do patrimônio imaterial com base na economia criativa. A ONG sobrevive de doações e conta com o apoio de voluntários, da Prefeitura Comunitária do bairro e da Igreja Presbiterana do Benedito Bentes, que além oferecer o espaço, ainda acolhe os filhos das moradoras para que as mulheres possam participar das atividades. Durante o desenrolar das atividades, as fundadoras também vão registrar os resultados, realizar pesquisas e pretendem publicar materiais com o trabalho desenvolvido no Benedito Bentes.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade