Papel no Varal – poetas alagoanos: poesia da terra do coco de roda, do sururu e dos mestres guerreiros

O Instituto Lumeeiro traz uma edição do Papel no Varal com 100 poetas alagoanos expostos no varal de sisal

Papel no Varal – poetas alagoanos: poesia da terra do coco de roda, do sururu e dos mestres guerreiros

Depois de um semestre levando poesia às escolas da rede estadual, o Papel no Varal volta ao Rex Bar dia 15 de dezembro, às 20h. O Instituto Lumeeiro traz homenagens a Alagoas em forma de versos e realiza o Papel no Varal: poetas alagoanos.

A terra do coco de roda, do sururu e dos mestres guerreiros é, também, mãe de poetas que despertam encanto através de palavras. No palco, a alegria contagiante de Ricardo Cabús comanda as declamações. No sisal, a igualdade, liberdade e fraternidade –  acolhidas da bandeira francesa através do encarnado, do branco e do azul – são trazidas à tona em rimas e versos daqueles que nasceram rodeados por águas de lagoas e lagunas ou que escolheram as Alagoas para fincar raízes. Nomes como Jorge Cooper, Anilda Leão e Jorge de Lima farão parte da curadoria do varal, e palavras como as de Lêdo Ivo, em A passagem, buscarão despertar os mais diversos sentimentos nos presentes:

Que me deixem passar – eis o que peço

diante da porta ou diante do caminho.

E que ninguém me siga na passagem.

(…)

O ritmo musical que toma conta da festa é estreante nos palcos do Papel no Varal: o rap, sigla em inglês para definir ritmo e poesia (Rhythm And Poetry). O grupo Cia Hip-Hop será a atração da noite e promete trazer bastante animação a todos.  

O Papel no Varal: poetas alagoanos dá continuidade à Sessão Livre, um instante em que os presentes poderão ler seus próprios poemas, trazidos de casa. Para participar, basta chegar com antecedência de até quinze minutos antes do evento com o poema a ser declamado e apresentá-lo à produção do Instituto Lumeeiro. Os cinco primeiros poemas que chegarem poderão ser lidos no palco. Como participar: 1- Traga seu poema impresso, com tamanho máximo de uma página de papel A4, escrita em fonte Arial, número 14; 2- Para este evento, autor do poema deve ser alagoano; 3- Cada autor/leitor só pode apresentar um poema por evento; 4- Os poemas não devem ser escritos na hora do evento.

O Papel no Varal é gratuito e os ingressos estão disponíveis nas farmácias Ao Pharmacêutico. Quem possui a carteirinha de Amigo do Papel no Varal pode fazer reserva de uma mesa, basta enviar um e-mail com nome completo e telefone solicitando a reserva gratuitamente, através do endereço reservas@lumeeiro.org. As reservas de mesas só são garantidas para quem é Amigo do Papel no Varal e no prazo de até dez minutos antes do início do evento.

O Papel no Varal

O projeto, iniciado em 2009, leva a poesia ao grande público. Num varal de sisal, 100 poemas de autores de todos os tempos e de todos os cantos são dispostos para que as pessoas escolham e leiam. Duas orientações devem ser seguidas: não trazer de casa, nem ler o próprio poema. A curadoria fica por conta de Ricardo Cabús e a pré-seleção passa pelo conselho editorial do Instituto Lumeeiro.

O Amigo do Papel no Varal

É um programa de “sócio torcedor” da poesia, que surge com a ideia de maior aproximação e incentivo do público ao Papel no Varal. Quem possui a carteirinha tem prioridade nas reservas e compras de ingressos dos eventos do Instituto Lumeeiro, além de descontos nas empresas parceiras. A carteira de Amigo do Papel no Varal pode ser adquirida nas farmácias Ao Pharmacêutico ou durante os eventos com a equipe do Instituto Lumeeiro, custa apenas R$ 30,00 e possui validade de um ano a partir da data de aquisição.

Serviço

Papel no Varal: poetas alagoanos

Data: 15 de dezembro de 2016 (quinta-feira)

Horário: 20h

Local: Rex Bar – Jaraguá

Reservas para Amigo do Papel no Varal: reservas@lumeeiro.org

Publicidade

HVT Card
HVT Card

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade