Patrimônio Vivo de Alagoas, morre em Maceió Mestre Raul Vicente

Violeiro, repentista e escritor, obteve reconhecimento do Governo do Estado em agosto de 2010

O mestre Raul Vicente de Queiroz, 86 anos, violeiro, repentista e escritor, faleceu no último sábado (01) na região Metropolitana de Maceió, em decorrência de problemas pulmonares.  O enterro ocorreu na tarde de domingo (02) no Cemitério de São José, no bairro do Trapiche da Barra. A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) só foi informada na manhã desta terça-feira (4) e lamenta a morte. 

Raul Vicente de Queiroz obteve em agosto de 2010 o reconhecimento por meio do Registro do Patrimônio Vivo, concedido pelo Estado de Alagoas, através da Secult.

 Natural de Pernambuco veio para Alagoas para fundar a Associação dos Trovadores e Violeiros, da qual foi Presidente durante 16 anos. Nasceu com o dom da poesia e já escreveu vários cordéis; em 2008 editou o livro "Brasão Poético de Cultura Popular". Começou a tocar com 20 anos de idade e há mais de 50 anos era repentista. Ele representou Alagoas em diversos festivais e vários eventos em municípios alagoanos. 

Segundo Neildo Marcelino Dantas, atual Presidente da Associação dos Trovadores e Violeiros de Alagoas, Raul Vicente não estava bem de saúde havia 4 (quatro) meses, desde então de cama após uma cirurgia de próstata. “É uma grande perda para a nossa cultura. Foi um grande homem. Era pernambucano, mas dedicou sua vida a Alagoas”, lamenta.

Patrimônio Vivo de Alagoas, morre em Maceió Mestre Raul Vicente Violeiro, repentista e escritor, obteve reconhecimento do Governo do Estado em agosto de 2010

O mestre Raul Vicente de Queiroz, 86 anos, violeiro, repentista e escritor, faleceu no último sábado (01) na região Metropolitana de Maceió, em decorrência de problemas pulmonares.  O enterro ocorreu na tarde de domingo (02) no Cemitério de São José, no bairro do Trapiche da Barra. A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) só foi informada na manhã desta terça-feira (4) e lamenta a morte. 

Raul Vicente de Queiroz obteve em agosto de 2010 o reconhecimento por meio do Registro do Patrimônio Vivo, concedido pelo Estado de Alagoas, através da Secult.

 Natural de Pernambuco veio para Alagoas para fundar a Associação dos Trovadores e Violeiros, da qual foi Presidente durante 16 anos. Nasceu com o dom da poesia e já escreveu vários cordéis; em 2008 editou o livro “Brasão Poético de Cultura Popular”. Começou a tocar com 20 anos de idade e há mais de 50 anos era repentista. Ele representou Alagoas em diversos festivais e vários eventos em municípios alagoanos. 

Segundo Neildo Marcelino Dantas, atual Presidente da Associação dos Trovadores e Violeiros de Alagoas, Raul Vicente não estava bem de saúde havia 4 (quatro) meses, desde então de cama após uma cirurgia de próstata. “É uma grande perda para a nossa cultura. Foi um grande homem. Era pernambucano, mas dedicou sua vida a Alagoas”, lamenta.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Agenda

Cinemas