Plataforma de captação de recursos ganha espaço entre artistas alagoanos

Duo Divina Supernova lança campanha no Catarse para gravar seu segundo álbum

Plataforma de captação de recursos ganha espaço entre artistas alagoanos

A tecnologia, unida às boas causas e ideias, tem dado a oportunidade para que bons projetos possam se expandir e alcançar objetivos que pareciam impossíveis. Se antes, para uma banda independente era muito difícil gravar seus discos, hoje em dia a realidade é completamente diferente. Através do crowdfunding, ou “financiamento coletivo”, diversos projetos têm saído do papel e tomado forma, graças a seus financiadores.

Uma das plataformas mais difundidas e utilizadas aqui no Brasil é o Catarse. Funciona da seguinte maneira: O idealizador do projeto envia seu material que conterá o objetivo e as recompensas que os apoiadores do projeto terão direito, assim, quem ajuda com alguma quantia em dinheiro, recebe também uma recompensa em troca.

Muitos artistas alagoanos têm aderido ao crowdfunding para tirar seus projetos musicais do papel e torná-los um sonho real. Um exemplo é a banda Divina Supernova, formada pela paulistana Ana Galganni e o alagoano Júnior Bocão. Há 6 anos na estrada, a banda prepara seu segundo álbum, o “Torus”, e aposta no Catarse como forma de financiamento.

“Observamos as plataformas de financiamento coletivo há alguns anos e agora decidimos seguir esta tendência. Hoje grandes artistas no mundo todo já recorrem a estas propostas para produzirem seus trabalhos”, afirmou Jr. Bocão, que também faz a produção do álbum.

Segundo Ana Galganni, o caminho trilhado pelos dois músicos foi se desdobrando entre os shows autorais e de repertórios dos mais variados, mas sempre com o intuito de investir nas composições próprias. O objetivo da banda é arrecadar R$ 20 mil, sendo que 13% do valor total irá para a plataforma e o restante financiará o disco e será usado para as recompensas.

“Para produzir Pulsares – nosso primeiro CD – foram necessários 4 anos, desde a composição das músicas até a gravação, mixagem, masterização e prensagem. O financiamento coletivo do nosso segundo trabalho será um modo de encurtar este caminho, já que as músicas foram compostas muito mais rápido assim como a mixagem e o trabalho gráfico também já estão na metade do processo. É também uma forma de reconhecer e aproximar mais ainda as pessoas que acreditam no nosso trabalho”, garantiu Ana.

O Catarse é uma das plataformas brasileiras de crowdfunding, ou financiamento coletivo, mais procuradas pelos artistas locais. Essa alternativa abrange várias categorias, mas os músicos alagoanos, em sua maioria, que têm ido em busca desse modelo de captação de recursos.

Recentemente, artistas como Desa e Rosanne Rocha alcançaram seus objetivos e gravaram seus CD’s, através do Catarse.

Conheça mais sobre o projeto do Divina Supernova: https://www.catarse.me/pt/torus

Site: http://www.divinasupernova.com/

Facebook: https://www.facebook.com/divinasupernova

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas