Prefeitura e Estado se unem para combater esgoto clandestino

A prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanismo (Seminfra), e o Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), unem forças para combater de forma enérgica o lançamento de esgoto clandestino nas galerias de águas pluviais. Nesta […]

Prefeitura e Estado se unem para combater esgoto clandestino

A prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanismo (Seminfra), e o Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), unem forças para combater de forma enérgica o lançamento de esgoto clandestino nas galerias de águas pluviais.

Nesta quinta (07), os órgãos envolvidos se reúnem para planejar as ações. A Sempma solicitou o aparato técnico, equipamentos e mão de obra da Casal para que possa localizar as ligações clandestinas, fazer o tamponamento e limpeza das tubulações.

Para David Maia, titular do Meio Ambiente do Município, a Prefeitura vinha fazendo sua parte. Agora, após reuniões realizadas ainda no mês de dezembro do ano passado, a Casal entendeu a necessidade de unir forças para enfrentar o problema.

“Estávamos buscando soluções para os problemas. Todos os dias identificamos ligações clandestinas em trechos da parte baixa da cidade. Nossa ideia é montar essa força tarefa e tentar solucionar de forma mais ágil o problema do lançamento de esgotos nas praias de Maceió”, destacou Maia.

De acordo com Clécio Falcão, presidente da Casal, a companh ia irá disponibilizar técnicos e funcionários lotados na Gerência de Tratamento de Esgoto e com equipamentos como caminhões de hidrojateamento e de sucção, entre outros.

Ainda de acordo com o secretário, a prefeitura continuará cumprindo o que determina o Código Municipal de Proteção ao Meio Ambiente. Quem for flagrado contribuindo com ligações de esgoto será advertido, punido ou terá sanções mais rígidas.

Combate ao Esgoto Clandestino

As galerias de águas pluviais como o nome já revela serve apenas para escoar águas provenientes das chuvas que atingem a cidade e evitam que aconteçam alagamentos, mas as contribuições de esgoto que são de conhecimento dos maceioenses tornam as praias urbanas da cidade impróprias para o banho. A Sempma, no ano de 2015, registrou mais de 1700 infrações de ligações ilegais. As operações foram concentradas com capacitação de fiscais, aquisição de equipamentos para detectar a presença de esgoto além de dois veículos caracterizados exclusivamente no combate ao esgoto.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade