Projeto “Jangada de Pau” inaugura exposição multimídia na Casa do Patrimônio de Maceió

Abertura acontecerá dia 09 de setembro, às 19h

Projeto “Jangada de Pau” inaugura exposição multimídia na Casa do Patrimônio de Maceió

Iniciado em 2014 junto ao processo de salvaguarda da jangada tradicional promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Alagoas (IPHAN-AL), o projeto “Jangada de Pau” ganhará um novo desdobramento no próximo dia 09 de setembro. Na data, acontecerá a abertura da exposição “Jangada de Pau – Do Imaterial ao Digital”, proposta do Núcleo Zero contemplada no prêmio Eris Maximiano – Edital das Artes – da Prefeitura de Maceió, com visitação na Casa do Patrimônio IPHAN Maceió. 

Nos últimos dois anos, a pesquisa realizada pelo estúdio de criação tem amplificado as possibilidades de abordagem do tema, mergulhando em sua fascinante complexidade. 

Na ocasião da salvaguarda, o Núcleo Zero foi responsável pela realização do documentário “Jangada de Pau”, filme de 30 minutos que registra o fazer da embarcação apontada por Luís da Câmara Cascudo como a mais antiga forma de navegação utilizada pelo homem. Seguindo sua carreira em mostras, a produção acaba de ser selecionada para o VII Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife, e será exibido na capital pernambucana entre os dias 13 e 16 de setembro.  

A exposição, que dá continuidade ao projeto, reúne um acervo colhido por antropólogos e pesquisadores desde a década de 1960, assim como o registro do processo de salvaguarda do bem imaterial, além de pontos de vista poéticos sobre o ofício do jangadeiro. 

Entre a equipe de consultores e fotógrafos que colaboraram com a exposição, estão o arqueólogo subaquático e professor da UFPE Carlos Rios, o o antropólogo norte-americano Shepard Forman e antropólogo holandês Antonius Robben. Os dois últimos participam de uma exposição fotográfica composta por imagens de suas pesquisas etnográficas realizadas no litoral alagoano, respectivamente em 1965 e 1977.


PROTAGONISMO ALAGOANO

Em sua narrativa, a exposição “Jangada de Pau – Do Imaterial ao Digital” reconstitui a história da embarcação tradicional desde sua origem pré-histórica até os primeiros sinais de sua substituição pelas modernas jangadas de isopor.  

Um dos episódios de destaque é a passagem que relata a jornada dos jangadeiros alagoanos, quatro pescadores que realizaram uma heroica e pioneira viagem entre Maceió e Rio de Janeiro a bordo de uma frágil jangada de tronco. Viagens semelhantes foram realizadas posteriormente por pescadores do Rio Grande do Norte e do Ceará, recebendo grande destaque da mídia e papel de relevo na história, ao contrário dos alagoanos, que quase não são lembrados.   

A exposição se esforça para restaurar o protagonismo dos heróis alagoanos. 

Uma nova etapa do projeto será realizada ainda no mês de setembro, com o lançamento de uma publicação multimídia para tablets com conteúdo interativo. 

 

O quê: Exposição “Jangada de Pau – Do Imaterial ao Digital”

Onde e quando: Casa do Patrimônio IPHAN Maceió (Rua Sá e Albuquerque, 157, Jaraguá, Maceió-AL), dia 09 de setembro, às 19h

Aberta ao público

Informações: 82-3313-1186 / 82-99904-7770 / nucleozero.com.br 

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade