Rafael Ilha após prisão: 'Bateu medo de não ver minha filha nascer'

O ex-Polegar conversou com o EGO nesta quarta, 27, e falou da angústia que viveu ao ser preso às vésperas do nascimento de Laura.

Rafael Ilha após prisão: 'Bateu medo de não ver minha filha nascer'

Rafael Ilha conversou com o EGO na manhã desta quarta-feira, 27, após voltar para casa. O ex-Polegar foi detido na segunda-feira, 25, e passou a noite na 4ª delegacia da Divecar (Divisão de Investigações sobre Roubo e Furto de Veículos e Cargas), em São Paulo. O repórter do programa “A tarde é sua” da RedeTV! só foi liberado na noite de terça-feira, 26, quando seu advogado, José Vanderlei Santos, conseguiu que a prisão fosse revertida e sua pena inicial, de serviços prestados a comunidade, restabelecida. Em casa, na companhia da mulher, Aline Kezh, Rafael fez um balanço do que passou nas últimas 48 horas. “Bateu medo de não ver minha filha nascer, de não poder acompanhar minha mulher nesse momento. Não tive outro medo, só esse”, afirmou ele, se referindo ao nascimento de sua filha, Laura, da união com Aline, que pode acontecer a qualquer momento já que será parto normal.

De acordo com ele, o próximo passo é cumprir o que a Justiça determinou: “Agora vou cumprir o que precisa ser feito de forma correta. Hoje vou me apresentar ao juiz e depois vou ao Deic (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado) com o Dr. Vanderlei. Provavelmente darei uma coletiva sobre essa prisão no fim da tarde. Eu acho que uma bomba sobre esse assunto ainda vai aparecer, mas não posso falar agora.”

Rafael fez questão de agradecer pelo apoio que recebeu dos fãs, amigos e familiares. “Agradeço demais o carinho e a força de todos. Sempre é um prazer estar em casa. Ontem sim foi um alívio. Estava preocupado demais com a Aline e a bebê”, disse ele.

Entenda o caso

Famoso por se envolver em polêmicas e confusões, o eterno Polegar Rafael Ilha foi preso na segunda-feira, 25, novamente em São Paulo. Rafael foi detido e passou a noite de segunda para terça, 26, na 4ª delegacia da Divecar (Divisão de Investigações sobre Roubo e Furto de Veículos e Cargas).

Aline Kezh, mulher do ex-Polegar, que está grávida de oito meses de uma menina, Laura, que deve nascer nas próximas horas, disse que o marido foi preso para esclarecimentos após procurar a polícia por ter tido a placa de seu veículo clonada. Entretanto, de acordo com o boletim de ocorrência, a prisão de Rafael Ilha aconteceu durante uma operação de furto e roubo de veículos comandada pela equipe da Divecar (Divisão de Investigações sobre Roubo e Furto de Veículos e Cargas) no Jabaquara, em São Paulo. Na ocasião, foi constatado que o carro do ex-Polegar, um Jetta, estava parado irregularmente e, ao checarem a placa do automóvel, os policiais viram que era de Rafael e foram até sua casa.

Um dos oficiais tocou a campainha dele, que confirmou ser o proprietário do veículo. Pelo sistema interno da polícia, a equipe da Divecar teve a informação de que havia um mandado de prisão para Rafael. Sendo assim, ali mesmo foi dada a voz de prisão e o ex-cantor foi conduzido para o Deic junto com o seu carro, que continua apreendido.

Em entrevista ao EGO, o advogado de Rafael, José Vanderlei Santos, esclareceu o motivo da prisão. “O que aconteceu foi uma tramitação administrativa. Em 2008 teve o caso em que ele foi acusado de sequestrar uma paciente quando tinha uma clínica. Eu fiz a defesa dele na época e houve uma condenação parcial. Ele foi condenado pelo Estado a prestar serviços a comunidade. O Rafael procurou a instituição por duas vezes e não conseguiu contato porque o local estava fechado. Depois disso, ele mudou de endereço, não me comunicou e não comunicou ao Estado. A intimação para que ele prestasse esclarecimentos deve ter chegado no endereço antigo e ele não recebeu. Então o Estado expediu o mandado de prisão para que ele cumpra a pena. O que aconteceu não foi nenhum fato novo, é apenas o Estado chamando a atenção do administrado”, disse Santos.

Estava previsto que na terça-feira, 26, às 13h, o ex-Polegar fosse encaminhado ao Fórum Criminal da Barra Funda, onde se apresentaria ao juiz que expediu o mandado de prisão na Vara de Execuções Penais. Entretanto, por volta das 12h, o delegado João Renato, responsável pelo caso, informou a imprensa que ele não iria mais para o Fórum e seria então encaminhado a um CDP – Centro de Detenção Provisória -, por conta do descumprimento da pena. E de lá, deveria seguir em reclusão em alguma outra instituição.

Rafael então permaneceu na 4ª delegacia da Divecar aguardando uma decisão da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) que iria determinar para onde ele deveria seguir. Porém, durante a tarde de terça, 26, seu advogado conseguiu uma decisão favorável a Rafael e reverteu a prisão, fazendo com que ele retome a pena original que era de prestação de serviços. O ex-Polegar foi então encaminhado para o IML para procedimentos padrão e, por fim, foi liberado.

Horas antes da prisão, ele assumiu o papel de repórter para a RedeTV! e esteve no Hospital Albert Einsten, onde cobriu a internação dos apresentadores Angélica e Luciano Huck, que sofreram algumas lesões provocadas por um pouso de emergência do avião em que estavam no domingo, 24.

Histórico de confusões:
1998 – Em setembro, Rafael ilha foi preso pela primeira vez após tentar assaltar pessoas em um cruzamento na Zona Sul de São Paulo. Na época, ele roubou um vale-transporte e uma nota de R$1 para comprar drogas. 

1999 –  Rafael foi detido mais outras vezes. A primeira em setembro, por estar dirigindo uma moto na contramão. Depois, duas prisões por porte de cocaína. Com o tempo, ficou comprovado que ele ainda era dependente químico.

2000 – Ele passou por uma crise de abstinência e chegou a engolir pilhas e caneta. O ex-cantor foi internado em um hospital de São Paulo e foi submetido a uma cirurgia para retirar os objetos. Ele ficou uma semana no hospital se recuperando da intervenção. Mas logo depois ele voltou a usar drogas.

2005 – Rafael chega a sua quinta detenção. Desta vez, ele foi atuado em flagrante por porte ilegal de arma. O ex-Polegar carregava uma arma calibre 380, que tinha a numeração raspada. No entando, a arma estava sem balas.

2007 – No mês de setembro, o ex-Polegar passou a ver vítima e foi até a Delegacia para registrar uma agressão física. Rafael explicou que foi até a casa de um jovem com o objetivo de ajudá-lo a fazer um tratamento médico. Mas o rapaz acabou fugindo e, em um momento de desespero, Rafael acabou o perseguindo. Ao pararem os veículos, o jovem teria agredido do músico sem direito a defesa.

2008 – O caso mais grave aconteceu em julho deste ano. O ex-cantor passou mais de duas semanas na prisão. Ele foi acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública. Rafael teria alegado que a esteticista Karina Costa era usuária de drogas e precisava de ajuda. Mas, com o tempo, ficou comprovado que era tudo um grande engano da parte dele. A moça não era usuária de drogas.

2009 – Ele foi diagnosticado com transtorno bipolar e foi internado após ser encontrado por policias dentro de um elevado em um prédio de São Paulo. O cantor estava com cortes nos braços, ferimentos nas testa e a roupa toda cheia de sangue. Rafael gritava que iria se mantar.

2013 – Rafael se envolveu em um grande acidente de trânsito. Ele alega que foi fechado por um carro e, por isso, acabou batendo sua moto na Ponte Octavio Frias de Oliveira, na Zona Sul de São Paulo. O veículo foi totalmente destruído e Rafael sofreu apenas escoriações.

2014 – Em julho, Rafael e Aline foram presos acusados de tráfico internacional de armas após serem detidos pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, no Paraná. O cantor foi flagrado com uma arma calibre 12, 50 munições do mesmo calibre e um aparelho de choque quando tentava atravessar a divisa na aduana da Ponte Internacional da Amizade que liga a cidade de Foz do Iguaçu no Brasil e Ciudad del Este no Paraguai.

2015 – Nesta segunda-feira, 25 de maio, a mulher de Rafael Ilha, Aline Kezh, alega que a placa do carro do casal foi clonada e mais uma confusão foi armada, resultando na prisão do eterno Polegar.

 

 

 

 

 

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas