Rio Largo: 'Atiraram no meu filho por engano', diz mãe de jovem

Suzana Malta contou que ouviu tiros e ligou para alertar o filho, que atendeu o celular: 'Mãe, o tiro foi em mim, estou caído'

Rio Largo: 'Atiraram no meu filho por engano', diz mãe de jovem

A equipe do Jornal da Pajuçara Noite esteve em Rio Largo e conversou com os pais do jovem Felipe Rafael, 21, que foi baleado na cabeça, nesta quarta-feira, 22, ao sair de um culto evangélico, em Rio Largo.

Ao contrário da informação da polícia, de que o jovem, ferido na cabeça, teria pedido um celular para ligar para a mãe, Suzana Malta, mãe de Felipe, contou que foi ela quem ligou para o telefone do filho, instantes depois de ouvir o barulho de tiros.

“Eu liguei para dizer para ele não passar pelo Beco da Vacaria, de onde vinha o barulho dos disparos”. O susto e o choque foram imensos, ao ouvir do outro lado da linha: “Mãe, o tiro foi em mim, eu estou aqui caído”, contou Suzana Malta à repórter Lenilda Luna.

Ela correu para socorrer o filho e chegou a entrar na ambulância para acompanhar o atendimento, mas a equipe do Samu avaliou que Suzana não tinha condições emocionais para acompanhar Felipe até o hospital.

Suzana Malta acredita que seu filho foi vítima de engano do homem que atirou nele. “Meu filho é um menino de bem. Pode perguntar a qualquer pessoa de Rio Largo”, disse ela. O fato de nenhum objeto de Felipe ter sido levado reforça a “tese” da mãe. A equipe do Jornal da Pajuçara Noite apurou também que dez minutos depois de atirarem em Felipe, os mesmos homens assassinaram uma pessoa, provavelmente o alvo que buscavam.

Felipe está internado no HGE e respira com a ajuda de aparelhos, a única informação que Hélio dos Santos, o pai de Felipe, tem do filho é que o estado de saúde ainda continua grave. O suspeito de ter atirado contra Felipe fugiu do local após efetuar os disparos, sem deixar pistas.  Veja o vídeo com a declaração da mãe:

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade