Santeiro de Penedo e Pastoril de Marechal viram Patrimônio Vivo de AL

Mestres Claudionor Higino e Bertolina Nunes Barbosa são contemplados. Edital do Registro de Patrimônio Vivo foi lançado em março deste ano.

Santeiro de Penedo e Pastoril de Marechal viram Patrimônio Vivo de AL

O Conselho Estadual de Cultura (CEC) incluiu dois novos mestres da cultura popular alagoana no Registro de Patrimônio Vivo de Alagoas (RVP/2014). Em reunião extraordinária, o conselho nomeou os mestres Claudionor Teixeira Higino, o santeiro de Penedo, e Bertolina Nunes Barbosa, mestra de Pastorial de Marechal Deodoro. A inclusão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (14).

O edital do RPV/2014 foi lançado em março deste ano e teve 49 inscritos. A escolha dos mestres foi decidida por unanimidade no CEC. Ronaldo Medeiros, membro do conselho, falou sobre a importância do colegiado. “Esse é um momento feliz para a cultura quando iniciativas para a cultura popular e para o audiovisual estão sendo consolidadas, com a decisão do conselho, nomeando novos mestres fazedores da cultura alagoana”, afirmou.

Estiveram presentes na reunião o presidente do CEC, Osvaldo Viégas, representantes da Faculdade Integrada Tiradentes (Fits), Academia Alagoana de Letras, Associação de Folguedos Populares de Alagoas(Asfopal), Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL), Comissão Especial e o Sebrae.

A arquiteta Amália Abreu explica como foi feito o processo de avaliação dos inscritos. “ A avaliação foi difícil por conta do grande número de inscritos, mas a cultura alagoana está bem representada com os escolhidos, principalmente, por mestres santeiros e de pastoril, atualmente, terem poucos representantes em atividade no Estado”, explica

III Prêmio de Incentivo à Produção Audiovisual em Alagoas
A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) aproveitou da ocasião para realizar a entrega de premiação do III Prêmio de Incentivo à Produção Audiovisual em Alagoas. Os  representantes dos projetos assinaram contrato para a produção dos filmes, e receberão 30 mil de incentivo do Estado de Alagoas para produção de curta-metragem de 15 a 20 minutos. A partir da entrega do prêmio os produtores terão um prazo de 120 dias para execução dos curtas.

Os projetos que foram premiados são 'Dialetos’, da Núcleo Zero Publicidade e codireção Weber Sales e Wener Sales, ‘Noturnas’, de Matheus Araújo Nobre (Microempreendedor Individual – Mei) e direção Nivaldo Vasconcelos, ‘Atirou Para Matar’, da Staff Filmes e Produções e direção estreante Nuno Camilo Balduce, ‘Guerreiro de Pai pra Filho’, da associação Amigos de Piaçabuçu, com direção de Arilene Sandra Lyra de Castro e ‘Relicários de Zumba’, da Calunga Produções Audiovisuais e com direção também estreante de Vera Lúcia S. Oliveira.

 

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade