Semarh participa de evento sobre sustentabilidade promovido pelo Relix

Projeto conta com apoio institucional do Governo de Alagoas e promoveu uma série de atividades culturais

Semarh participa de evento sobre sustentabilidade promovido pelo Relix

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) participou na tarde de domingo (8) das apresentações culturais, musicais e da entrega de 30 bicicletas aos catadores, por meio do Projeto Relix, que conta com o apoio institucional do Governo de Alagoas.

O secretário Alexandre Ayres ressaltou que a chegada do projeto ao Estado tem proporcionado discussões acerca da educação ambiental e da gestão responsável dos resíduos sólidos.

“Quando um projeto como Relix vem ao nosso Estado atuar para ampliar a educação ambiental, isso representa um grande avanço, principalmente para os catadores que tanto nos ajudam quando o assunto é a coleta seletiva. E é justamente por tratar a educação ambiental como prioridade que a Semarh apoia o Relix de forma institucional”, explicou o secretário de Estado do Meio Ambiente.

Durante a programação, que aconteceu com atividades na orla de Pajuçara e Ponta Verde, houve passeio das Ciclolix, bicicletas que serão doadas aos catadores, exposição fotográfica produzida pelo projeto Relix e apresentação do Espetaculix, um teatro ao ar livre com a temática ambiental.

“Para manter a saúde do planeta, todos temos que estar juntos nessa corrente de diminuição de consumo, da logística reversa e da coleta seletiva. Acima de tudo, a Ciclolix oferece mais dignidade a uma classe trabalhadora de fundamental importância para a sociedade e retira os animais das ruas.” diz Lina Rosa, idealizadora do projeto Relix, que também é patrocinado pelo Sesi.

O que é

Numa referência ao lixo em latim (lix, significado de cinzas), Relix é Recusar, Repensar, Reciclar, Reduzir e Reutilizar o lixo. Ressignificar transformando o conceito de lixo por meio da arte, relíquias. Para provocar mudanças de comportamento que conduzam a resultados mais eficientes e confirmem o estabelecimento da nova e necessária tendência ao lixo zero (ainda distante, mas é preciso começar).

A cada performance cultural, com público formado por estudantes ou trabalhadores da indústria, se constrói uma nova consciência ambiental, na nossa casa, mas também na rua, trabalho, cidade.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas