Timidez: obstáculo na vida pessoal e profissional

Especialistas relatam principais características de quem é tímido e explicam como o acanhamento afeta o desempenho do indivíduo

Timidez: obstáculo na vida pessoal e profissional

Na escola você era aquela pessoa de pouquíssimos amigos? Nas festas você fica em um cantinho torcendo para que nenhum estranho tente iniciar uma conversa? No trabalho você vê todo mundo se dando bem e até pensa que poderia crescer também, mas tem receio de expor suas ideias? A timidez pode parecer comum, mas pode ser um dos maiores obstáculos da vida pessoal e na profissional.

De acordo com a psicóloga do Hapvida, Carla Cristini Oliveira¸ uma pessoa  tímida é geralmente ansiosa. Com isso, ela tem dificuldade em aproveitar as chances que surgem durante a vida, pois não se sente segura, sua  auto estima é  baixa, está  sempre preocupada com o “olhar” dos  outros e acaba se fechando em si mesma, com receio de se expor.

O estudante Gilson Paiva, de 29 anos, é um desses que vive o drama de uma pessoa tímida. Ele não gosta de falar em público e detesta virar o centro das atenções em determinadas situações. O acanhamento, além de interferir no relacionamento pessoal, é um obstáculo em sua carreira profissional.

“Numa festa, por exemplo, posso até gostar de alguém, mas não tenho coragem de ir lá. Outro exemplo foi quando fiz uma entrevista de estágio. Eu não consegui me sair muito bem, pois gaguejei, me atrapalhei e minha vontade era de sair correndo. Gostaria de ser mais extrovertido, mas não consigo”, conta o universitário.

Segundo a professora da Estácio São Luís e mestre em Administração, Silvia Campos Lopes, indiscutivelmente existe uma cultura que valoriza os extrovertidos, contudo, o bom senso indica que tudo deve estar atrelado à função que o indivíduo vai desempenhar.

“A timidez pode afetar o desempenho do candidato, principalmente num espaço em que estará sob pressão, considerando o desconforto de estar sendo avaliado. Essas exposições penalizam muito os tímidos, afetando o seu desempenho”, explica a especialista.

 Para que se explique a origem de tanto desconforto, de acordo com Carla Cristini, é necessário investigar a história de vida da pessoa, saber questões  subjetivas, como suas perdas, situações  familiares e afetivas. Somente depois se pode traçar  uma linha de possíveis  causas do acanhamento.

“Em alguns casos é  necessário  fazer terapia. A timidez  acaba deixando a pessoa paralisada diante da vida. Para superar precisa rever muita  coisa  passada, mudar suas  atitudes, se sentir motivada a encarar as mudanças. É  um processo  gradativo e de persistência”, explica Carla Cristini.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade