Todas as canções de Tunai no show ‘Eternamente’

Cantor e compositor mineiro se apresenta nessa quarta-feira (8) em Maceió, em jantar musical do restaurante Comedoria Gourmet

Todas as canções de Tunai no show ‘Eternamente’

Antes de ter emplacado a composição “As Aparências enganam” no disco de 1979 de Elis Regina, “Essa Mulher”, o músico Tunai lembra que Fafá de Belém já o havia gravado, no long-play de 1978 “Banho de Cheiro”. “Fafá incluiu nesse disco a canção ‘Se Eu disser’, minha e de Sérgio Natureza, meu parceiro até hoje. Mas ser gravado por Elis era ser apresentado, como compositor, para o Brasil inteiro e para o mundo. Era tudo o que eu precisava – depois de sete anos trabalhando em canteiro de obra, era o que eu mais queria”, diz o músico, natural do município mineiro de Ponte Nova, que fez curso técnico em Ouro Preto, em seguida estudando Engenharia em Belo Horizonte. Tunai, 65 anos, apresenta o show “Eternamente”, em Maceió nessa quarta-feira (8), a partir das 20h30.

“Em 1968, tive de ir para Ouro Preto estudar. Tinha 17 anos. O Brasil vivia uma efervescência musical com a Jovem Guarda, a Bossa Nova, música de protesto. Eram muitas influências, o país muito conturbado – vinha gente do mundo todo para Ouro Preto, da América Latina, Europa, os cursos lá de geologia, metalurgia, eram muito bons. No meio dessa confusão toda, eu só pensava em Elis”, conta Tunai, lembrando que “precisava estudar para ficar bem com a família”.

“A música, para os nossos pais, era como dar um salto no escuro e, você sabe, família mineira tradicional, eu tinha de fazer esses cursos. Depois em BH fui fazer estágio, mas sempre compondo e pensando em Elis. Em 1972, fui vê-la no Rio, num show dirigido por Miéle. E o Sérgio Natureza me apresentou a ela. Elis era o passaporte para qualquer compositor, ter uma música num disco dela era como um pontapé inicial”,

E o pontapé foi dado, anos depois, quando Tunai foi ao apartamento da cantora – “aqui no Arpoador”, ele diz, falando do Rio, onde mora, por telefone. “Em 1976, eu e Sérgio Natureza fomos encontrá-la. Das 45 composições que eu tinha na época, separei dez, tentando contemplar todos os tons. Quando chegamos ao apartamento, ela ainda estava dormindo e o Sérgio disse, ‘vai tocando aí’. Eu já estava na sétima canção, tremendo feito uma vara verde, quando ela chegou à sala e disse, ‘olha aí algo novo chegando’. Numa entrevista à Rádio Nacional, depois que gravou ‘As Aparências enganam’, disse que era uma música que seria importante depois de 25 anos, que o tempo não apagaria porque as aparências vão sempre enganar.”

Esta e outras histórias Tunai contará ao público no show ‘Eternamente’, enquanto desfila um repertório de canções clássicas que, como ele diz, foram gravadas por “nove entre dez estrelas da MPB”.

Imperdível.

Tunai ‘Eternamente’ – Quarta-feira (8), às 20h30. Show + jantar, R$ 120. Tel. para reservas: (82) 99332 4004.

Comedoria Gourmet – Avenida Almirante Álvaro Calheiros, 110, Jatiúca. Tel. 3325 7537. Terça a quinta-feira, das 12h às 23h; sexta e sábado, das 12h às 2h, e domingo?

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade