Um ‘bate-volta’ ao espaço no foguete de Jeff Bezos custará quase R$ 1 milhão

Outra empresa que também prepara viagens ao espaço para turistas é a Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson e com investimento de Elon Musk.

Olhar Digital / Lucas Carvalho

Um ‘bate-volta’ ao espaço no foguete de Jeff Bezos custará quase R$ 1 milhão

Jeff Bezos, fundador da Amazon e, junto com Bill Gates, um dos homens mais ricos do mundo, é dono de uma empresa de turismo espacial chamada Blue Origin. A companhia ainda não lançou um foguete ao espaço, mas quando as viagens começarem, a passagem não será barata.

Uma reportagem da agência de notícias Reuters revelou que a Blue Origin planeja cobrar entre US$ 200 mil e US$ 300 mil por cada ingresso – o que, em valores atuais, equivale a algo entre R$ 700 mil e R$ 1,1 milhão. Oficialmente, porém, a empresa não quis divulgar sua estratégia oficial de preços.

Outra empresa que também prepara viagens ao espaço para turistas é a Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson e com investimento de Elon Musk. A companhia já está vendendo ingressos para os seus futuros passeios pela órbita da Terra e cobra US$ 250 mil por cada um.

 Bezos disse em junho que pretende começar a vender ingressos para viagens da Blue Origin no ano que vem. Os primeiros lançamentos de teste do foguete New Shepard foram prometidos para este ano, mas uma série de atrasos e desafios técnicos empurraram os testes para 2019.

O New Shepard é composto por um módulo de propulsão e uma cabine destacável para até seis pessoas. O foguete levará os turistas a uma altura de até 100 quilômetros acima da superfície da Terra – alto o bastante para que os passageiros experimentem a gravidade zero e vejam a curvatura da Terra.

Após alguns minutos no espaço, a cápsula cai de volta à Terra com paraquedas. A Blue Origin já realizou oito testes de decolagem vertical e de aterrisagem do propulsor. O primeiro teste do sistema de emergência será feito nas próximas semanas.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade