Vídeo, que usa um pulmão de verdade para fazer experimentos, mostra como o cigarro castiga este órgão

Vídeo, que usa um pulmão de verdade para fazer experimentos, mostra como o cigarro castiga este órgão.

Vídeo, que usa um pulmão de verdade para fazer experimentos, mostra como o cigarro castiga este órgão

Todo fumante sabe que seu hábito não traz nenhum benefício a sua saúde.

Entretanto, muitos se sentem melhor ao se convencer que só fumam às vezes, para tirar o estresse ou por outro motivo qualquer, os chamados fumantes sociais.

Vendo isso, o professor Ryan Au, do Yan Chai Hospital Tung Chi Ying Memorial School, em Hong Kong, fez um vídeo depois de ficar preocupado com o número de alunos do ensino superior, mesmo tão novos, e já com um hábito difícil de controlar. Ele publicou sua filmagem no YouTube, como uma forma de mostrar os prejuízos que o cigarro pode trazer.

Ele mostra uma bomba de ar inflando dois pares de pulmões de porcos, como se estivessem respirando. Ambos são totalmente saudáveis no início da experiência. No entanto, a um par é bombeado ar limpo, enquanto o outro recebe um ar poluído, que equivale a utilização de 60 cigarros.

No final da experiência, Au compara os dois conjuntos de pulmões.

O vídeo também mostra que, depois de apenas 60 cigarros, a traqueia já ficou totalmente escura, como se estivesse queimada.

É evidente a olho nu a diferença entre os dois órgãos: enquanto os pulmões que tiveram a ingestão de ar limpo ainda possuíam uma cor rosa saudável, enquanto os “fumantes” tiveram a cor alterada para um marrom-amarelado.

No filme, o Sr. Au também disseca as traqueias e revela que os pulmões não fumadores têm uma passagem livre com uma cor rosa pálido, enquanto os pulmões que fumaram possuíam uma traqueia um pouco congestionada e de coloração marrom escura.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade