Euforia – Pedro Lucena e Wado - Galpão 422.

Euforia – Pedro Lucena e Wado

Dia: 08/06/2018 às 20:00

Os dicionários da língua portuguesa definem euforia como um sentimento de felicidade e excitação extrema, às vezes súbita. Uma sensação de intensa alegria que nem sempre condiz com a realidade de quem sente.  Euforia é também o tema da nova exposição que entra em cartaz na galeria Galpão 422, nesta sexta-feira (8/6), a partir das 19h, com apoio da Imprensa Oficial Graciliano Ramos. A mostra traz os mais recentes trabalhos dos artistas Pedro Lucena e Wado e seus diferentes pontos de vista sobre este inebriante estado de espírito.

Até o dia 27 de julho, o público poderá conferir peças que fogem dos trabalhos habituais de ambos os artistas. Lucena traz quadros multicoloridos em madeira, sem formato regular, e cabeças feitas em papel. O cantor e compositor Wado, por sua vez, vem consolidando sua carreira também como artista plástico, apresentando um trabalho experimental, mas consistente, com pinturas em tinta óleo sob papel kraft, utilizando também caneta Bic e técnica de aquarela. Há duas telas realizadas à quatro mãos que prometem surpreender o olhar dos visitantes.

“A ideia de euforia expressa de certa forma a nossa felicidade de voltarmos a trabalhar juntos, em parceria”, afirma a galerista Didi Magalhães, a empreendedora e mente criativa por trás da Galpão 422. Segundo a designer e curadora, há muito tempo ela, Pedro Lucena e Wado, grandes amigos, pretendiam realizar um projeto juntos, depois de exposições bem-sucedidas realizadas nos últimos dois anos. “Os quadros dessa exibição transmitem esses sentimentos que transbordam, que não se contém. A proposta de pincéis angustiados e a cabeça em todo lugar. A arte é o propósito, o caminho, são várias tentativas de fazer sem medo, querendo exorcizar o que não se exorciza. Euforia plena e latente” explica.

De acordo com Pedro Lucena, nesta exposição os seus trabalhos refletem uma euforia mística e espiritual. “O tema é recorrente em minha obra, ele sempre vem à tona. Tento criar imagens, acessando os símbolos do inconsciente. É a maneira que encontrei de buscar o autoconhecimento espiritual. É a busca do artista pela elevação” diz.

Com pinturas coloridas e personagens sorridentes, Wado dá um toque de humor para o tema. “Como artista visual eu tento sublimar algumas questões íntimas. E desde que me tornei pai, tenho retomado o jeito lúdico de observar a vida e isso se reflete nas telas recentes”, afirma. Euforia é a terceira exposição de seu currículo nas artes plásticas –  uma de suas expressões como artista que, inicialmente, via como brincadeira. “Didi e Pedro foram um dos meus primeiros incentivadores, por isso é tão gratificante trabalhar com eles. Em meu trabalho nas artes plásticas sempre busquei o abandono da técnica. Em duas telas da exposição, Pedro interviu em duas pinturas minhas, trazendo imagens de segundo plano, dando seu toque de mestre. Foi incrível essa experiência artística e gostaria repeti-la em breve”.

Sobre os artistas

Autodidata, o maceioense Pedro Lucena trabalha como ilustrador e artista visual há dez anos, além de ser professor de artes e linguagens. Sua temática versa sobre a natureza, a alma feminina e o universo infantil. Trabalhou em parceria com diversos designers consagrados, entre eles Alexandre Herchcovitch, e expôs e publicou parte de sua produção artística em países como Portugal, Estados Unidos, Espanha, Israel e Austrália.   Seu trabalho como ilustrador pode ser conferido nos livros Zé Muquém Pegou o Trem, de autoria de Luiz Antônio Caldas Filho, que faz parte da coleção Coco de Roda, e A Bulha Galinácea e os Escritos Galiformes, de Tainan Costa Canário. Os dois livros foram publicados pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos.

O cantor e compositor Wado é um catarinense que abraçou Alagoas desde a infância, onde iniciou sua carreira artística musical há 17 anos. Com dez discos no currículo, o artista em julho lançará o livro Água do Mar nos Olhos, pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, que reúne as letras de suas músicas e parte do seu trabalho como artista plástico. Ele é autor das ilustrações do livro A Ilha de Laura, da coleção Coco de Roda, com texto de Amanda Prado.

Serviço

Euforia – Pedro Lucena e Wado

Endereço: Galpão 422 – Rua Celso Piatti, 422 – Jaraguá (perto do Centro Cultural e de Convenções Ruth Cardoso).

Informações: (82) 99922-9566 – Didi Magalhães

Entrada: Gratuita

Data: de 8/6 a 27/7

Visitação: de terça a sexta, das 16h às 20h

LOCAL / ENDEREÇO

Local: Galpão 422

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas