Aumenta o número de cirurgia plástica em adolescentes no Brasil

Levantamento divulgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostra que o número de adolescentes que optaram por cirurgias estéticas aumentou em mais de 50%

4COM / Carol Dias

Aumenta o número de cirurgia plástica em adolescentes no Brasil

A frequência na procura por consultórios de cirurgias plásticas está aumentando cada vez mais em jovens. O último levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostrou que o número de jovens, na faixa etária dos 13 aos 18 anos, que optaram por cirurgias estéticas, aumentou em 56,6%. E isso corresponde a 66% do total de plástica feita no país. “O número aumentou e entre os procedimentos mais procurados estão a ginecomastia, otoplastia e o implante de silicone”, afirma o cirurgião plástico da clínica Vanità, Dr Alberto Ferraz.

Atualmente, o Brasil é o segundo lugar mundial em números de cirurgias plásticas estéticas em jovens e adolescentes, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. O número é alto, estima-se que 2,5 milhões de procedimentos foram realizados em 2016, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética. Cerca de 90 mil cirurgias estéticas foram feitas só no ano de 2016.

No entanto, o cirurgião alerta que o cuidado deve ser redobrado. “Por serem muitos novos, o adolescente, ao tomar a decisão de fazer a cirurgia, deve ser acompanhado pelos pais ou responsáveis, procurar um profissional qualificado e avaliar todas as expectativas, elencando os resultados a serem obtidos”, afirma.

Ferraz completa: “um ponto que deve ser levado e muito em consideração na hora de considerar uma cirurgia em adolescentes é se a região que ele deseja modificar já atingiu o desenvolvimento completo. Tudo deve ser levado em conta, até mesmo se a cirurgia é justificável ou não. Muitas vezes os adolescentes chegam ao consultório certo da mudança, mas não conhecem outras opções que podem auxiliar no caso.”

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas