Conheça as 6 alergias mais comuns na pele

.

Conheça as 6 alergias mais comuns na pele

Alergias na pele são extremamente comuns em diversas pessoas. Ácaro, poeira, pelos de animais e até mesmo determinados tipos de metais podem causar esse tipo de reação tópica, isto é, na pele.

A Organização Mundial da Saúde estima que pelo menos 35% da população brasileira vive com essa condição, com inúmeros graus de severidade. Nesse sentido, preparamos uma lista com as 7 alergias de pele mais comuns.

Curioso para saber quais são? Continue lendo esse texto e descubra!

As alergias na pele mais comuns
Uma reação alérgica é uma reação inflamatória a substâncias do ambiente, que normalmente não deveriam provocar esse tipo de ação no corpo. Um exemplo bastante comum dessas substâncias é o pólen que pode causar reações respiratórios e tópicas, sendo a primeira mais comum.

Mas quais são os tipos dessas reações inflamatórias? Vamos discutir um pouco sobre isso agora:

1 – Urticária alérgica
Essa doença é caracterizada pelo aparecimento de placas avermelhadas na pele, levemente inchadas e normalmente são bastante incômodas, causando coceira ao acometido.

Pela sua aparência, muitas pessoas acreditam que possa ser contagioso, contudo, pela própria natureza de uma alergia na pele, a mesma não pode ser transmitida.

Suas causas podem ser sistêmicas através do consumo de alimentos ou medicamentos que o indivíduo é naturalmente alérgico ou ainda por picadas de insetos, pelos de animais, látex, pólen etc.

Fatores ambientais também podem contribuir como calor, frio, exposição luz solar, água, estresse emocional, dentre inúmeros outros.

É bom ficar atento ao aparecimento da urticária, pois esse pode ser o sintoma de processos infecciosos.

2 – Angioedema
O angioedema é um quadro mais perigoso que o anteriormente descrito. Isso porque a sua manifestação acontece nas camadas mais profundas da pele, causando inchaço intenso, quando comparado a urticária.
Não somente, esse inchaço também pode acometer mucosas como língua, olhos e vias respiratórias. Isso pode limitar a respiração e evoluir para o total fechamento das vias aéreas do indivíduo.

A forma de manifestação desse tipo de alergia é igual a anterior, sendo o simples contato com o alérgeno ou condições ambientais favoráveis a isso.

É comum que esse seja um quadro que se desenvolva em indivíduos que já tem urticária, porém são continuamente expostos ao ambiente que desencadeia a reação alérgica.

3 – Dermatite de contato
A dermatite de contato é, talvez, a condição alérgica mais comum entre as pessoas em geral. Ademais, ela ainda pode ser dividida em dois tipos: reações às substâncias naturalmente irritantes e àquelas que normalmente não provocam qualquer forma de irritação.

As causas da dermatite de contato são diversas, as mais comuns são:

Bijuterias (níquel, cromo, e outros metais alergênicos);
Plantas venenosas ou que tenham substâncias irritantes;
Castanha de caju;
Detergentes e outros produtos de limpeza;
Fragrâncias e aromas;
Maquiagem e cosméticos em geral;
Desodorantes;
Medicamentos de uso tópico;
Roupas e sapatos;
Látex; dentre outros.

Os principais sintomas são erupção cutânea (limitada a área exposta), vermelhidão, inchaço, coceira, rachaduras na pele, bolhas e crostas, dor e sensibilidade.

Tanto o motivo quando as consequências da exposição a alérgenos varia de pessoa para pessoa.

4 – Dermatite atópica
Essa é uma condição que apresenta sintomatologia similar a dermatite de contato, contudo, se apresentam normalmente em áreas de dobras como atrás do joelho, pescoço e na frente dos cotovelos.

Os motivos dessa vermelhidão não são claros, contudo, já é possível ligar o aparecimento da dermatite atópica a pele ressecada e sistema imunológico defeituoso. Afeta principalmente crianças dentro dos primeiros 5 anos de vida e tem aspecto de placas escamosas e escurecidas.

Essa é uma condição crônica e não há como prever o seu aparecimento, somente tratar os sintomas.

5 – Dermatite seborreica
A dermatite seborreica é uma forma de inflamação que acontece principalmente em áreas com grande concentração de glândulas sebáceas. Normalmente no couro cabeludo, face, peitoral, dentro do ouvido e costas.

Principalmente caracterizada por lesões como tipo rash e placas, essa também é uma condição crônica e não necessita de um alérgeno para se manifestar.

6 – Picadas de insetos
Quando insetos picam a pele, eles não estão somente sugando sangue, eles também injetam saliva que podem agir como anticoagulante ou analgésico. O objetivo é fazer com que não se perceba a sua presença, mas também é o que causa a alergia.

Sendo uma das alergias na pele mais comuns, é normal observar uma pequena elevação de formato redondo e coçar bastante. Essa situação ainda pode se desenvolver a depender do quão alérgico o indivíduo é.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas