Corpo de Bombeiros pericia lojas atingidas por incêndio em Maceió

Fogo se alastrou na última sexta (13) e só foi controlado no dia seguinte. Não houve feridos; militares tentam descobrir as causas do incêndio.

Corpo de Bombeiros pericia lojas atingidas por incêndio em Maceió

O Corpo de Bombeiros começou, na manhã desta segunda-feira (16), a fazer perícia para identificar as causas do incêndio que atingiu lojas no centro de Maceió, na última sexta-feira (13). Quatro lojas e um quinto imóvel que estava fechado foram destruídos pelas chamas.

De acordo com o tenente Cavalcante, três bombeiros militares estão dentro dos locais atingidos. “Estamos realizando a perícia e temos um prazo de 30 dias para divulgar as causas do incêndio”, afirma o tenente.

No início da manhã, os bombeiros foram acionados para conter novos focos de incêndio nas lojas. “Foram registrados alguns focos de incêndio em um material emborrachado que demora mais para queimar. Uma viatura está no local para resfriar a área, mas isso não representa risco de novo incêndio”, afirma o tenente Cavalcante.

“Há risco de desabamento. Nós estamos entrando no prédio, mas são os riscos da nossa profissão. O primeiro andar de uma das lojas pode ceder. A Defesa Civil precisa vir aqui para analisar novamente a área”, diz o tenente Cavalcante.

Os peritos encerraram os trabalhos no início da tarde, mas informaram que podem voltar ao longo da semana para dar continuidade as investigações.

Novos focos de incêndio foram registradas nesta segunda  (Foto: Marcio Chagas/G1)Novos focos de incêndio foram registrados nesta segunda (Foto: Marcio Chagas/G1)

A Defesa Civil de Maceió esteve no local do incêndio e liberou as vias que estavam interditadas.“As vias foram liberadas porque o incêndio já foi controlado. Já autorizamos a Eletrobras a liberar o fornecimento de energia naquela parte do comércio”, afirma o coordenador da Defesa Civil.

Sobre riscos de desabamento, Lemos disse que vai esperar os bombeiros concluírem a perícia para fazer o novo levantamento da área. “É preciso que seja feita essa perícia para que os donos das lojas acionem o seguro. Ontem [domingo], nós demolimos paredes que ameaçavam cair”, afirma.

No início da manhã, o clima no local era de recomeço. Antônio Nunes trabalha no comércio há 30 anos. “No Centro falta tudo. A nossa segurança é precária, temos problemas com incêndios e com pavimentação. A calçada foi concluída recentemente e já cedeu com o peso do carro de socorro. Isso é vergonhoso. Mas hoje o dia é de recomeço”, afirma.

Chamas destruíram loja no centro de Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)Chamas destruíram loja no centro de Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)

Entenda o caso
Um incêndio atingiu lojas no centro de Maceió na sexta-feira (13). Na tentativa de conter as chamas, o Corpo de Bombeiros enviou as oito viaturas disponíveis na capital. Seis funcionários que estavam dentro de uma das lojas foram retirados do local por policiais da Radiopatrulha.

O fogo começou por volta das 18h30 (hora local) na loja de aviamentos Gaivota, que tem entradas na Rua Boa Vista e na Avenida Moreira Lima.

De acordo com uma nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP-AL), no sábado (14), a loja onde o fogo se originou havia sido notificada pelo Corpo de Bombeiros nos anos de 2013 e 2014, para solucionar pendências e apresentar projetos de segurança do estabelecimento.

Também no sábado, o secretário municipal de Infraestrutura de Maceió (Seminfra), Roberto Fernandes, propôs que representantes do setor público e privado fizessem uma reunião para avaliar os frequentes incidentes.

Chamas crescem e atingem outras lojas vizinhas (Foto: Jonathan Lins/G1)Chamas crescem e atingem outras lojas vizinhas (Foto: Jonathan Lins/G1)

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas