Dinho Ouro Preto fala sobre banda que una todas as tribos

'Uma andorinha só não faz verão', disse o vocalista do Capital Inicial nos bastidores da gravação do "Show da virada" na noite de quarta, 25.

Dinho Ouro Preto fala sobre banda que una todas as tribos

O Capital Inicial falou com a imprensa depois de gravar sua participação no “Show da virada”, que aconteceu na noite de quarta, 25, no Wet'n Wild de Salvador, na Bahia.  Suado, Dinho Ouro Preto, ainda estava com a energia do palco. “Réveillon é, depois do carnaval, a festa mais importante do ano. Foi muito legal fazer esse show, vi no olho e no rosto do público a alegria de estar ali participando disso”, contou ele.

Dinho falou que Salvador também é terra de rock, sim. “Raul, Camisa de Vênus, Pitty… São gerações de bandas de rock aqui de Salvador. Não desceu uma espaçonave aqui, as pessoas curtem rock, cantaram nossa música”, disse ele.

Dinho falou ainda sobre o surgimento de novos grupos: “Skalene é uma banda de cair o queixo! Tocar com bandas novas nos ajudam a ter esperança nas novas gerações. Não somos nós que vamos determinar a saúde do rock brasileiro, são eles! É um privilégio tocar com eles, o rock está em boas mãos.”

Dinho riu ao ser perguntado se ele ainda acha que vá surgir uma banda que una todas as tribos como foi o Nirvana. “(Risos) Essa coisa me persegue! Se você pegar o século 21, tem uma série de bandas excepcionais. Você tem The Black Keys, Arctic Monkeys, Killers, bandas excepcionais… Mas nenhuma delas teve esse poder aglutinador que teve os Sex Pistols, os Ramones nos anos 70… Como foi o Led Zeppelin e o Black Sabbath. O espaço que as pessoas acham que o rock está perdendo no Brasil está acontecendo fora também. Se você pegar as listas de mais vendidos fora do Brasil também estão caindo. Então o rock, sim, está perdendo espaço”, afirmou.

O vocalista do Capital Inicial continuou: “Mas eu amo rock n' roll. É uma hora aparece um novo Axl Rose ou um Kurt Cobain, ou um Noel Galagher… Esses três surgiram ao mesmo tempo! E foi o estouro do Metallica também! Então juntou tudo e calhou, talvez seja isso. Talvez tenha sido a combinação de grunge, com o renascimento do hard rock e o nascimento do brit pop e tudo isso calhou de acontecer ao mesmo tempo e bum! Se você pegar Rappa, Raimundos e Planet Hemp eles também surgiram ao mesmo tempo. A nossa geração: Engenheiros, Capital, Paralamas, Barão… Ira! Tudo também foi junto. Então talvez a conclusão seja que uma andorinha só não faz verão. Talvez aquela frase tenha sido até mal colocada, calhou de serem várias bandas, como também calhou nos anos 80 e 90. Eu olho para o Brasil é vejo quanta coisa legal está acontecendo. E há muito talento.”

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas