Em 2017, feriados prolongados devem movimentar economia em AL

Ao todo serão 10 feriadões, que movimentarão R$ 21 Bi em todo Brasil, segundo Mtur

Em 2017, feriados prolongados devem movimentar economia em AL

Redação com Agência Alagoas

Os feriados prolongados são um incentivo a mais para o turista brasileiro viajar e conhecer novos destinos. Em 2017, acontecerão 10 feriadões, que devem movimentar a economia e aumentar a circulação de visitantes. Alagoas é um Estado procurado o ano inteiro e vem se preparando para receber ainda mais turistas durante essas datas.

Uma estimativa realizada pelo Ministério do Turismo (Mtur) aponta que as viagens nos feriados que cairão nas segundas, terças, quintas ou sextas-feiras injetarão R$ 21 bilhões a mais na economia do Brasil. O estudo levou em conta um acréscimo de 22 dias de folga, onde 10,5 milhões de viagens deverão ser feitas. Foram excluídos da projeção o Carnaval, a Semana Santa, o Natal e o Réveillon, por se tratarem de períodos tradicionais de alta movimentação nos aeroportos, rodoviárias e rodovias.

Para o superintendente de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Paulo Kugelmas, os feriados são uma excelente oportunidade para impulsionar a economia e o turismo de Alagoas.

“Alagoas é um destino procurado o ano inteiro e enxergamos nessas datas ótimas oportunidades para alavancar mais ainda o turismo no Estado. 2017 nos trará esses finais de semana prolongados, o que nos permite articular medidas que incentivem a chegada de turistas, movimentando a economia local, sempre em parceria com o trade turístico”, afirmou Kugelmas.

Visando atender a demanda nacional de turistas, Alagoas já conta com voos nacionais semanais vindos de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Belo Horizonte (MG) e Porto Alegre (RS), principais mercados emissores do Brasil para Alagoas. Tais voos são resultado da política de promoção do destino desenvolvida pela Sedetur.

Ainda de acordo com o superintendente, outro foco relevante é o mercado nordestino. “Há algum tempo, já trabalhamos na promoção do destino nos demais Estados do Nordeste. Elaboraremos estratégias específicas para a atração de visitantes da região, através de campanhas e outras ações. O turismo regional será de grande relevância durante os feriadões”, completou Paulo Kugelmas.

A captação de novos voos são provenientes, também, da redução do ICMS cobrado sobre o combustível de aviação em Alagoas. A medida reduz de 17% para 12% a alíquota do imposto. Somente o custo com o combustível representa 35% do valor gasto pelas companhias, o que acaba determinando a distribuição dos voos pelo território nacional.

Para receber os visitantes com maior comodidade, uma das principais reivindicações de Alagoas junto à Infraero, a instalação dos Fingers do Aeroporto Zumbi dos Palmares, foi atendida graças a esforços da Sedetur. As 4 novas pontes de embarque vieram de Florianópolis (SC) e foram instaladas para possibilitar que os passageiros desembarquem com mais conforto e segurança.

Segundo o ministro do Turismo Marx Beltrão, os dados revelados comprovam o potencial do segmento no auxílio à economia.

“São números que reforçam a vocação do turismo para ajudar no desenvolvimento econômico e na geração de emprego do país. Enquanto diversas atividades demonstram preocupação com os fins de semana prolongados em 2017, o setor de viagens se prepara para faturar”, comentou o ministro.

A Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav) estima que a demanda por viagens de lazer em 2017 deverá crescer entre 8% e 14%.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas