Fórmula 1 cancela GP Brasil no Autódromo de Interlagos devido ao coronavírus

Também foram canceladas as corridas nos Estados Unidos, no México e no Canadá. É a primeira vez em 47 anos que o Grande Prêmio do Brasil não será realizado.

G1

Fórmula 1 cancela GP Brasil no Autódromo de Interlagos devido ao coronavírus Autódromo de Interlagos durante Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, em 2019 — Foto: Reprodução TV Globo

A Fórmula 1 anunciou nesta sexta-feira (24) o cancelamento do Grande Prêmio do Brasil, realizado anualmente no Autódromo de Interlagos, Zona Sul de São Paulo, devido à pandemia do novo coronavírus. Também foram cancelados os GPs deste ano que ocorreriam nos Estados Unidos, no Méxido e no Canadá.

Desde o início de julho que havia rumores sobre o possível cancelamento das corridas no continente americano. A previsão inicial da Fórmula 1, antes dos cancelamentos causados pela pandemia, era que a etapa brasileira ocorresse em 15 de novembro. Até o início deste mês, o governador de São Paulo, João Doria, previa o evento no Autódromo de Interlagos.

Esta será a primeira vez em 47 que o Grande Prêmio do Brasil não será realizado.

“A decisão se deve à natureza fluida da pandemia em andamento da Covid-19, às restrições locais e à importância de manter as comunidades e nossos colegas em segurança”, explicou a Fórmula 1 em nota.

Novo calendário para 2020

O presidente e CEO do evento, Chase Carey, disse que está ansioso para receber as corridas de volta ao cronograma em 2021. “Queremos saudar nossos incríveis parceiros nas Américas, e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirão emocionar milhões de fãs em todo o mundo”, disse ele.

Governador e prefeito defenderam etapa em SP

Ao falar no início de julho sobre a possibilidade de a etapa brasileira da Fórmula 1 ser cancelada, tanto o governador João Doria quanto o prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, defenderam que o evento fosse mantido.

Em entrevista coletiva, Covas chegou a afirmar que os indicadores de saúde da cidade permitiam que o GP do Brasil ocorresse em novembro com segurança. Ele disse que dados da pandemia no Brasil, e não na capital paulista, causaram preocupação na organização da Fórmula 1.

“A gente espera que eles compreendam que aqui na cidade não há nenhum risco de realização da prova em novembro deste ano”, disse Covas na ocasião.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas