Após circulação de áudio onde empresário ameaça ‘atirar’ contra o governador, Renan Filho diz, em nota, que Polícia Civil já foi acionada

Governador de Alagoas recebeu suposta ameaça em razão das ações que vem adotando no combate ao coronavírus.

Janaina Ribeiro - Repórter

Após circulação de áudio onde empresário ameaça ‘atirar’ contra o governador, Renan Filho diz, em nota, que Polícia Civil já foi acionada

Depois de sofrer uma suposta ameaça, por meio de um áudio onde um empresário “convoca” outros colegas da classe empresarial a darem um “tiro no governador” Renan Filho, o chefe do Poder Executivo informou, por meio de nota, que não se manifestará sobre o assunto. A Polícia Civil de Alagoas já foi acionada para investigar o caso. A ameça veio em retaliação as medidas adotadas pelo governo do estado que estão mantendo distanciamento social em razão da pandemia da Covid-19.

A Secretaria de Estado da Comunicação informa que o governador Renan Filho não vai comentar ameaças motivadas pela adoção de medidas de enfrentamento à pandemia de coronavírus, que tem como objetivo preservar a vida dos alagoanos. A Polícia Civil já foi acionada para conduzir investigação sobre áudios divulgados na imprensa e tomará as medidas cabíveis para identificar o autor e puni-lo conforme a lei”, diz a nota enviada, na tarde deste sábado (18), aos veículos de comunicação.

Na mensagem que circula nas redes sociais, a mensagem se inicia da seguinte forma: “Eu estava conversando com o pessoal da diretoria do shopping, e eles disseram o seguinte: que não adianta ser hipócrita de dizer ‘vamo abrir, vamo botar pra todo mundo abrir‘ porque os empreendedores, no caso os donos dos shoppings, não vão de jeito nenhum liberar para abrir o shopping porque no outro dia o Ministério Público vai e fecha, entendeu?”.

Na sequência, o empresário continua: “Então não adianta. O negócio é, se a gente não se juntar pra dar um tiro nesse filha da puta desse governador, entendeu, é melhor a gente ficar em casa mesmo, cordeirinho como a gente está, vivendo numa ditadura”, diz um outro trecho do áudio.

A revolta do autor da mensagem é em razão dos decretos governamentais que têm estendido o período de distanciamento social como medida de enfrentamento à pandemia.

Os casos de coronavírus em Alagoas

Tem sido crescente a curva epidemiológica aqui em Alagoas. Desde o início da pandemia da Covid-19, já foram registrados 132 casos no estado, com 10 óbitos.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), existem ainda 294 casos suspeitos. E, até o momento, 27 pessoas foram curadas da doença.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas