Maior evento científico de moda do país premia trabalho de docente da Ufal

Acã Lopes produziu relato de ensino para diversidade a partir de experiência pessoal

Ascom Ufal

Maior evento científico de moda do país premia trabalho de docente da Ufal

Acã Lopes, docente não binário do curso de Produção de Moda da Escola Técnica de Artes (ETA) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), teve trabalho premiado no 18º Colóquio de Moda, o maior evento científico da área no Brasil realizado em Fortaleza, Ceará. A premiação se deu a partir de trabalho submetido ao GT Moda, Diversidade e Consumo, cujo título é: Docente não binárie: relato de ensino para a diversidade.

No trabalho, Lopes inicia explicando que a experiência LGBTQIAPN+ opera no âmbito da diversidade e que integra a comunidade desde quando ainda era classificada como GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes). O acréscimo das letras, porém, lhe causava questionamentos e foi em sua experiência enquanto docente, especialmente no curso de Produção de Moda da Ufal, que teve a oportunidade de ampliar a visão, a partir do contato com uma discente também não binária que já utilizava nome social.

“Tamanha foi a impressão de muitas situações que me convergiam sobre a forma que essa discente se identificava, que me descobri, de fato, como não binárie gênero fluído. Assumi o nome social no âmbito da Ufal e passei por questões de ênfase do gênero, ao perceber-me um indivíduo do sexo masculino na meia idade, declarando-se oficialmente uma nova identidade de gênero em uma autarquia federal”, diz um trecho do relato.

Ainda segundo Acã, o objetivo era destacar o relato de experiência enquanto docente em um curso de Moda dentro da Universidade. Além disso, Lopes também celebrou a conquista.

“Apresentar minhas experiências de ensino em um evento da magnitude do Colóquio me fez perceber a relevância da minha atividade como docente, uma vez que levantou questões afetivas entre aqueles que participavam. Ser premiado pela coordenação do GT [Grupo de Trabalho] em causa coordenado por pesquisadoras de prestígio no campo, como as professoras Aliana Aires e Tania Hoff, é uma afirmação de que o trabalho realizado na Ufal tem o aval destas investigadoras de renome”, conclui Acã.

Confira a íntegra do trabalho vencedor em anexo no final desta página.

Sobre o evento

Criado há quase 20 anos, o 18º Colóquio de Moda é promovido pela Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas em Moda (Abepem), que tem o objetivo de estimular, difundir e incentivar estudos e pesquisas dentro da área da Moda. O evento, por sua vez, reúne pesquisadores, professores e estudantes das mais diversas áreas relacionadas ao campo da Moda, com o intuito de promover o intercâmbio e as trocas de conhecimento sobre as pesquisas desenvolvidas na área.

Este foi o primeiro evento realizado em âmbito presencial no contexto pós-pandemia da covid-19 – o último havia sido em Porto Alegre – e foi marcado pela realização de oficinas, minicursos, sessões científicas, além de apresentações culturais e palestras com importantes figuras da moda cearense, tais como David Lee (David Lee), Celina Hissa (Catarina Mina) e Cláudio Silveira (Dragão Fashion).

Com pouco mais de 15 grupos de trabalho, o evento discutiu diversas temáticas, sendo elas: Consumo de Moda; Corpo, Moda e Comunicação; Moda, História e Cultura; Moda e Gestão Educacional; A dimensão estética da moda: aparência, arte e sustentabilidade; Memórias, trajetórias e narrativas no campo da Moda e dentre outros assuntos. Os mesmos temas, inclusive, também foram debatidos em salas de iniciação científica.

Publicidade

Faz, Faz, Faz 300 x 250
Faz, Faz, Faz 300 x 250

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Faz, Faz, Faz 300 x 250

Agenda