Oprah Winfrey retira do YouTube vídeo com João de Deus após denúncias de assédio

Texto elogioso no site da apresentadora americana também não está mais disponível.

G1

Oprah Winfrey retira do YouTube vídeo com João de Deus após denúncias de assédio

Oprah Winfrey retirou a entrevista que fez com João de Deus de seu canal no Youtube, após as denúncias de assédio sexual. Texto com elogios ao médium em seu site também não está mais no ar.

A apresentadora visitou o médium em 2012. Na época, ela disse que estava “maravilhada” com a entrevista. “Foi uma experiência muito forte. Eu ainda estou processando o que aconteceu. Eu estou maravilhada”, disse Oprah ao G1.

De acordo com funcionários da instituição, ela chegou antes das 8h, tomou café da manhã e fez uma entrevista com o João de Deus debaixo da mangueira no quintal da casa. Na parte da tarde, participou de orações e sessões de meditação. A apresentadora deixou o local por volta das 17h.

Entenda o caso

Mais de 200 mulheres procuraram o Ministério Público de Goiás para denunciarem abusos cometidos durante tratamentos espirituais até esta quarta (12). Primeiro caso relatado foi da coreógrafa holandesa Zahira Leeneke Maus no programa Conversa com Bial na sexta (7).

Uma campanha nas redes sociais cobrava o posicionamento da apresentadora. Ainda mais depois da exposição internacional que o médium teve após a entrevista. Oprah não se pronunciou sobre João de Deus em suas redes sociais.

No Brasil, o livro “João de Deus: Um médium no coração do Brasil” e o filme “João de Deus – O Silêncio é uma prece” não estão mais disponíveis no mercado nem nas plataformais digitais.

#TimesUp

A apresentadora lidera o movimento #TimesUp, que apoia legal e socialmente vítimas de assédio. A iniciativa foi criada em 2017, no momento em que denúncias contra diretores e produtores do cinema americano foram noticiadas. O discurso da apresentadora no Globo de Ouro foi um dos pontos altos do movimento neste ano.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

PMM nova Maceio Mobile