Orquestras Pedagógica e a Sinfônica da Ufal se apresentam no Teatro Deodoro

Projeto Quinta Sinfônica será dia hoje, às 20h

Assessoria de Comunicação / Hannah Copertino

Orquestras Pedagógica e a Sinfônica da Ufal se apresentam no Teatro Deodoro

As orquestras Pedagógica e Sinfônica da Universidade Federal de Alagoas vão se apresentar no Projeto Quinta Sinfônica, que ocorre nesta quinta-feira (28/9), às 20h, no Teatro Deodoro. A entrada é de graça, só que para garantir o ingresso, é preciso chegar meia hora antes do evento e ir à bilheteria. Além do público em geral, são esperados 200 alunos das escolas Sagrado Coração, Maria de Fátima Lira, Sérgio Luiz e Natalina Costa. O repertório do concerto faz uma homenagem aos 200 anos de Alagoas e a revela novos talentos, como  o Anthoni Oliveira, de 10 anos, que vai fazer solo de flauta na peça Over the Rainbow, de Harold Arlen.

O concerto terá três momentos: o primeiro com a Orquestra Pedagógica que traz no repertório Guerreiro e Trenzinho Caipira e de Mozart a Alceu, sob regência e arranjo de Miran Abs; e Over the Rainbow, de Harold Arlen, com solo de flauta de Anthoni Oliveira e regência e arranjo de Débora Borges; no segundo, as duas orquestras vão tocar Concerto for Strings in D major RV. 121, de Vivaldi, com Felipe Rodrigues Gusmão no piano e regência de Débora Borges; na terceira e última parte, a Orquestra Sinfônica apresenta cinco peças: Overture: The Hebrides op. 26, de Felix Mendelssohn, e Suite Peer Gynt n. 1, de Edvard Grieg, ambas com regência de Débora Borges; Upa neguinho, de Edu Lobo, com regência e arranjo de Abel dos Anjos; Entrada de Guerra e Marcha de Rua, com regência e arranjo de Rivaldo Souza.

Na apresentação conjunta, além da regente Débora Borges, professora do curso de licenciatura em Música, os músicos vão estar sob a batuta de Miran Abs, Abel dos Anjos e Rivaldo Souza. Eles também fizeram os arranjos das músicas que vão reger. Miran Abs é docente da Escola Técnica de Artes e, junto com Débora Borges, criou a Orquestra Pedagógica da Ufal. Abel dos Anjos é músico efetivo da Orquestra Sinfônica e Rivaldo Souza também é professor da licenciatura em Música.

Para Miran Abs, a Opufal é um laboratório, um espaço de descoberta de novos talentos e surgiu da necessidade de haver um ambiente na Ufal para trabalhar como laboratório musical. “Nossos integrantes são pessoas da comunidade, crianças, adolescentes, jovens e adultos, alunos de prática de conjunto e prática orquestral da nossa Escola Técnica de Artes, de extensão e do curso de graduação [licenciatura em Música]”, destacou.

O projeto Quinta Sinfônica está na sétima edição e é realizado sempre na última quinta-feira do mês, por meio de uma parceria entre a Ufal,  Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult/AL) e Diretoria de Teatros de Alagoas (Diteal). É um projeto de extensão da Universidade que apresenta um repertório de músicas que vão do erudito ao popular.

A diretora presidente da Diteal, Sheila Maluf, destaca a importância da integração das orquestras da universidade com a comunidade. “É fundamental aproximar as orquestras e o público como o Projeto Quinta Sinfônica tem feito ao longo dos anos. A universidade tem excelentes músicos, é preciso promover este trabalho, contribuindo também com a formação de plateia”, ressaltou Sheila Maluf.

SERVIÇO

Projeto Quinta Sinfônica com as Orquestras Pedagógica e Sinfônica da Ufal.

Quando: Quinta-feira (28/9), às 20h.

Onde: Teatro Deodoro, Centro de Maceió.

A entrada é de graça.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas