Venda de ivermectina passa a ser feita com retenção de receita

A partir desta quinta-feira, 23, a ivermectina passa a ser vendida apenas com retenção da prescrição médica. A medida foi adotada após publicação de RDC 405/2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

Assessoria de Imprensa / Conselho Regional de Farmácia de Alagoas - CRF/AL

Venda de ivermectina passa a ser feita com retenção de receita

De acordo com a resolução, a dispensação em farmácias e drogarias públicas e privadas será mediante a retenção da primeira via da receita, e a segunda devolvida ao paciente. A RDC não impede a prescrição de ivermectina, hidroxicloroquina, cloroquina ou nitazoxanida na mesma receita de antimicrobianos ou medicamentos da Portaria 344/98 (controle especial).

O presidente do Conselho Regional de Farmácia de Alagoas, Robert Nicácio, explica que a medida é importante para evitar que as pessoas fiquem utilizando o medicamento como prevenção ao covid-19. “Nós não temos nenhum estudo clínico que assegure a eficácia da ivermectina na cura, ou mesmo, na profilaxia do covid-19. Ao longo de todo esse período da pandemia nós temos falado sobre o risco da automedicação”, pontuou.

Robert lembra que a própria Anvisa não recomenda o uso da ivermectina como forma de tratamento e até prevenção à covid-19. Os estudos realizados com a droga, mostraram resultados positivos contra uma ampla gama de vírus, mas a conclusão foi feita com base apenas em estudos in vitro, ou seja, sem a etapa seguinte de testes em humanos. “Este é um medicamento recomendado usado no tratamento de parasitoses, e regular a venda é proteger a população”, afirmou.

A resolução contempla também os medicamentos cloroquina, hidroxicloroquina e nitazoxanida e cessará automaticamente a partir do reconhecimento do Ministério da Saúde  de que não mais se configura a situação de Emergência em saúde pública de importância nacional declarada pela portaria n°188/GM/MS, em 3 de fevereiro de 2020.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Cinemas