Jô Soares comenta morte de seu filho em programa: 'Dor que é o pesadelo de todo pai'

Apresentador conta que filho era apaixonado por rádio e conta momentos em que aprendeu muito com Rafinha: ‘Muito orgulho’

Nesta segunda-feira, 3, Jô Soares grava o seu primeiro programa após a morte de seu filho, Rafael Austregésilo Soares, o Rafinha. Na abertura do programa, o apresentador declara: “Na última sexta-feira, dia 31, eu sofri a dor que é o pesadelo de todo pai: a perda de um filho.”

Jô comenta que seu filho era autista e permaneceu um menino até o fim de sua vida. “Ele passou a vida inteira na realidade do seu próprio mundo, com corpo de adulto e coração e alma de criança.”

O apresentador conta que Rafa adorava música, tocava piano, mas a sua grande paixão era o rádio. “Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o visitavam.”

Rafinha sempre foi uma pessoa totalmente dedicada e com horários rigorosos. O apresentador explica que o filho não tirava sua emissora do ar nem nos seus aniversários. “Essa disposição de viver com entusiasmo e com paixão, me dá muito orgulho do meu filho.”

Na abertura do Programa do Jô, o apresentador também faz questão de agradecer a mãe de seu filho, Theresa. “Ela foi minha companheira por 20 anos, e que por 50 anos dedicou sua vida ao nosso filhinho, o acompanhando desde o berço até o fim.”

Antes de começar as entrevistas, o apresentador ainda conta uma história que marcou a sua vida. “Uma vez, em uma livraria, ele chegou junto ao caixa carregando uma dúzia de livros. Eu estranhei: “Rafa, é muito! Escolhe seis” - e ele: “Então não quero nenhum, eu prefiro não escolher” – eu questionei: “Mas por que não?” – e ele: “Porque escolher é perder sempre” Levei todos. Hoje, também não preciso escolher. Como ele nunca faltou ao seu trabalho, também não posso faltar ao meu.”

Jô Soares comenta morte de seu filho em programa: 'Dor que é o pesadelo de todo pai' Apresentador conta que filho era apaixonado por rádio e conta momentos em que aprendeu muito com Rafinha: ‘Muito orgulho’

Nesta segunda-feira, 3, Jô Soares grava o seu primeiro programa após a morte de seu filho, Rafael Austregésilo Soares, o Rafinha. Na abertura do programa, o apresentador declara: “Na última sexta-feira, dia 31, eu sofri a dor que é o pesadelo de todo pai: a perda de um filho.”

Jô comenta que seu filho era autista e permaneceu um menino até o fim de sua vida. “Ele passou a vida inteira na realidade do seu próprio mundo, com corpo de adulto e coração e alma de criança.”

O apresentador conta que Rafa adorava música, tocava piano, mas a sua grande paixão era o rádio. “Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o visitavam.”

Rafinha sempre foi uma pessoa totalmente dedicada e com horários rigorosos. O apresentador explica que o filho não tirava sua emissora do ar nem nos seus aniversários. “Essa disposição de viver com entusiasmo e com paixão, me dá muito orgulho do meu filho.”

Na abertura do Programa do Jô, o apresentador também faz questão de agradecer a mãe de seu filho, Theresa. “Ela foi minha companheira por 20 anos, e que por 50 anos dedicou sua vida ao nosso filhinho, o acompanhando desde o berço até o fim.”

Antes de começar as entrevistas, o apresentador ainda conta uma história que marcou a sua vida. “Uma vez, em uma livraria, ele chegou junto ao caixa carregando uma dúzia de livros. Eu estranhei: “Rafa, é muito! Escolhe seis” – e ele: “Então não quero nenhum, eu prefiro não escolher” – eu questionei: “Mas por que não?” – e ele: “Porque escolher é perder sempre” Levei todos. Hoje, também não preciso escolher. Como ele nunca faltou ao seu trabalho, também não posso faltar ao meu.”

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Agenda

Cinemas