Secretaria de Estado da Cultura lança Prêmio de Dança Eric Valdo

Cerimônia encerrou atividades da 13ª Mostra Alagoana de Dança

Secretaria de Estado da Cultura lança Prêmio de Dança Eric Valdo

A Secretaria de Estado da Cultura instituiu na noite na terça-feira (27) o Prêmio Eric Valdo de Dança, que irá contemplar os profissionais de maior destaque do segmento no Estado. A portaria foi assinada durante o encerramento da 13ª Mostra Alagoana de Dança.

Em sua primeira edição, foram agraciados os bailarinos Emília Vasconcelos, Fernando Ribeiro, Eduardo Xavier dos Passos e Eliana Cavalcanti, além do grande homenageado da Mostra, o primeiro bailarino alagoano, Eric Valdo.

O encerramento da 13ª Mostra Alagoana de Dança contou com seis apresentações artísticas realizadas por bailarinos Cia de Ballet Eliana Cavalcanti e Ballet Maria Emília Clark, o bailarino José Marcos, o grupo Passistas do Frevo, em homenagem ao patrono do prêmio, além do SM Nation e da coreografia montada pela Maratona Coreográfica.

Durante a solenidade, a curadora da Mostra, Karina Padilha, ressaltou a importância do evento para a sociedade alagoana. “A Mostra nasceu em 2000 com o intuito de reunir os artistas do segmento, nos unificar. Tantos anos depois, é incrível poder contar com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura, e realizar essa movimentação em prol da dança”.

A secretária Mellina Freitas destacou a vida e obra do bailarino Eric Valdo. “A instituição do Prêmio Eric Valdo de Dança é uma forma que o Governo de Alagoas tem para agradecer e eternizar a obra deste grande artista e de valorizar todos aqueles que fazem cultural em nosso Estado”, disse a titular da pasta.

“Estamos muito honrados dar nome a este prêmio tão importante para a dança alagoana e felizes em presenciar o compromisso dos gestores com a nossa cultura”, destacou a esposa do patrono do prêmio, Eliana Caminada.

Ao todo, foram 40 dias de apresentações artísticas percorrendo os municípios de Boca da Mata, Piranhas, Arapiraca, Porto Calvo, Murici, Porto Calvo e encerrando na capital Maceió. Foram mais de 350 profissionais envolvidos no projeto que contou com espetáculos de 48 grupos, além da promoção das oficinas de dança para a comunidade.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade